Busca avançada
Ano de início
Entree

Incremento possível da produção de soja no Mato Grosso com base em projeções de mudanças climáticas

Processo: 18/21782-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2019
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Agrometeorologia
Pesquisador responsável:Fabio Ricardo Marin
Beneficiário:Giulia Vitória Simioni Dias
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/10091-0 - Aumento potencial da produção de soja no mato Grosso-Brasil a partir de simulações de modelagem de culturas e modelos de mudança climática de grande escala, BE.EP.IC
Assunto(s):Mudança climática   Produção agrícola   Produção vegetal   Soja   Mato Grosso

Resumo

A soja (Glycine Max L.) é uma planta oleaginosa pertencente à família das Fabaceae, é uma das culturas mais importantes mundialmente para a produção de óleo e proteína (FAO, 2018). Na safra de 2017/18, no Brasil, foram produzidas 119 milhões de Mg (CONAB, 2018). O agronegócio no Centro-Oeste brasileiro teve um expressivo crescimento nos últimos 15 anos, com aumento da área de cultivada com soja de cerca de 200% (CONAB, 2001 e 2018). O cultivo mundial de soja segue o mesmo padrão de desenvolvimento (USDA, 2002 e 2018) e, segundo dados da FAO (2014), esse aumento é devido ao crescimento populacional, cujas estimativas indicam uma população de 9 bilhões de pessoas em 2050. Esse aumento populacional, associado a projeções de mudanças climáticas e ainda a possibilidade de escassez de recursos hídricos e de terras aráveis, demandam estudos e previsões de produções agrícolas para atender a demanda por alimento mundial. Com base em simulações de cenários agrícolas futuros no modelo agrometeorológico DSSAT/CROPGRO-Soybean, pode-se obter dados de crescimento e desenvolvimento da cultura da soja dessa maneira, obtêm-se dados para quantificar a produtividade atingível e a real, e por diferença obtém-se o yield gap da cultura (YG). O fechamento do YG determinaria, portanto, a capacidade de produção adicional que é possível na área preexistente para determinada cultura e região. No presente projeto pretende-se quantificar o incremento possível da produção de soja para o estado do Mato Grosso com base em projeções de mudanças climáticas e a expectativa de ganho tecnológico até 2050, levando em conta as possibilidades de fechamento do YG no Estado, a eficiência do uso da água e os cenários climáticos futuros.