Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação da secreção odorífera de Gonyleptes horridus (Kirby, 1819) (Arachnida: Opiliones: Gonyleptidae) e seu impacto na sistemática de GONYLEPTINAE

Processo: 19/13645-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Miriam Sannomiya
Beneficiário:Matheus Lima Silva Vieira
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Produtos naturais   Opiliona   Química de produtos naturais

Resumo

Os opiliões pertencem a Arachnida, constituindo a terceira maior ordem da subclasse seguido das ordens Acari, que tem os ácaros e carrapatos como representantes, e Araneae, representadas pelas aranhas. São encontrados em quase todos os continentes e tendo mais de 6000 espécies descritas. Podem ser divididos em quatro subordens, sendo Laniatores a subordem com o maior número de espécies (quase 4000) e possuindo uma vasta diversidade quando se trata de comportamentos, compostos químicos e em morfologia. Opiliões Laniatores ocorrem em praticamente todo território sul americano, e é o grupo nos quais são feitas a maior parte dos estudos desses tipos. No quesito de defesa, os opiliões possuem diversos repertórios, como a liberação de secreções para atordoar os predadores, retaliação, e o ato de fingir-se de morto (tanatose), entre outros. As secreções odoríferas liberadas podem variar muito em sua composição química, inclusive dentro da subordem Laniatores, e contribuir não só como uma fonte de produtos naturais, mas como fonte de caracteres para inferência das relações filogenéticas também. Uma das espécies recorrentemente usadas em análises cladísticas mais abrangentes é Gonyleptes horridus (Kirby, 1819). Essa espécie é importante por ser a espécie tipo de Gonyleptes, que por sua vez, batiza a subfamília, que é polifilética e a segunda mais numerosa da família Gonyleptidae. Embora a espécie seja importante em termos taxonômicos, a secreção odorífera de G. horridus permanece desconhecida. Neste trabalho, será feita a pesquisa e caracterização dos compostos na secreção odorífera de Gonyleptes horridus, que é encontrada no Rio de Janeiro. A análise da secreção será feita pelo método de cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas (CG-EM), com o intuito de identificar os compostos químicos presentes. Considerando-se que a subfamília Gonyleptinae é polifilética, a identificação dos compostos da secreção de G. horridus poderá contribuir em futuras inferências filogenéticas a fim de propor grupos monofiléticos, permitindo estudo evolutivo do grupo.