Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de nanopartículas anisotrópicas como substratos para Espalhamento Raman com aumento de superfície (SERS)

Processo: 19/21213-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 08 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 07 de março de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica
Pesquisador responsável:Carlos José Leopoldo Constantino
Beneficiário:Marcelo José dos Santos Oliveira
Supervisor no Exterior: Santiago Sanchez-Cortes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : Centro de Física Miguel Antonio Catalán (CFMAC), Espanha  
Vinculado à bolsa:19/07179-2 - Detecção do fungicida tiram em meio aquoso via Espalhamento Raman amplificado em superfície (SERS), BP.IC
Assunto(s):Nanopartículas   Espectroscopia Raman amplificada por superfície   Detecção

Resumo

Este projeto tem como objetivo sintetizar nanopartículas anisotrópicas (nanostars e nanoprisms) e esféricas que serão aplicadas como substratos ("nanopartículas potenciadoras") para a técnica de espalhamento Raman com superfície aprimorada (SERS). Além de proporcional ao aluno aprender a síntese dessas nanopartículas, o objetivo específico deste estudo é investigar o efeito da morfologia das nanopartículas no desempenho da técnica SERS. As nanopartículas serão sintetizadas por vias "úmidas", obtendo suspensões coloidais, que serão caracterizadas por espectroscopia de absorção UV-Vis e microscopia eletrônica de varredura. O efeito da morfologia será avaliado através do espectro de tiram SERS, que é a molécula alvo do projeto IC no Brasil. O projeto na Espanha será supervisionado pelo Dr. Santiago Sanchez Cortés, especialista em síntese de nanopartículas, SERS e detecção de pesticidas, com quem colaboramos nos últimos 10 anos: duas bolsas do BEPE / FAPESP (6 e 12 meses), uma Ciência Sem Fronteiras / bolsa (12 meses); O Dr. Santiago esteve em Presidente Prudente como pesquisador visitante patrocinado pela UNESP (1 mês), além de participar de várias conferências no Brasil.