Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da aderência de interface de revestimentos asfálticos reforçados com geogrelhas

Processo: 19/26459-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2020
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Infra-estrutura de Transportes
Pesquisador responsável:Natalia de Souza Correia
Beneficiário:Gustavo Genaro Urquiza Júnior
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Geossintéticos   Pavimentos   Asfalto   Reforço   Ensaios de cisalhamento

Resumo

A técnica do uso de reforços geossintéticos na restauração de revestimentos asfálticos é identificada como uma alternativa ao aumento da vida útil dos pavimentos devido à capacidade de minimizar a reflexão de trincas pré-existentes no pavimento. Nesta técnica, é imprescindível que o desempenho da interface entre o revestimento asfáltico e geossintético seja o mais adequado possível, já que este diretamente interfere na distribuição de tensões e deformações na estrutura do pavimento, e assim em sua servicibilidade e desempenho a longo prazo. No entanto, as normas disponíveis para esta aplicação, mesmo em âmbito internacional, tratam o projeto com base em experiências observadas em campo, sem qualquer abordagem racional sobre o parâmetro de aderência. É importante destacar também que, as recomendações existentes diferem entre si na metodologia de instalação do geossintéticos (fase da pintura de ligação), mostrando a falta de estudos que identifiquem e avaliem os principais parâmetros responsáveis pelo desempenho satisfatório desta técnica. Assim, a presente proposta visa avaliar o comportamento de aderência de interface entre revestimentos asfálticos e diferentes geogrelhas por meio de ensaio de cisalhamento de interface (Leutner shear test), variando a taxa de ligantes asfáltico. Esse estudo estará aliado à busca de uma taxa ótima de impregnação para cada tipo de análise, bem como avaliação da influência da velocidade de cisalhamento de interface. Interfaces não reforçadas com diferentes taxas de ligante serão também avaliadas para fins comparativos. Espera-se gerar dados para avaliação da interface entre revestimento asfáltico e geogrelhas que possam ser implementadas em especificações de projetos e assim, promover um avanço nas especificações com relação às considerações de parâmetros de aderência de interface. (AU)