Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de um aplicativo para smartphone combinado com beacons e gamificação para aumentar o nível de atividade física de adultos e idosos: ensaio clínico randomizado com alocações sequenciais múltiplas

Processo: 18/21536-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Victor Zuniga Dourado
Beneficiário:Maria Do Socorro Morais Pereira Simões
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Atividade física

Resumo

Introdução Existem evidências de que intervenções guiadas por aplicativos para smartphones (apps) podem ser efetivas para aumentar o nível de atividade física de uma população, sendo que intervenções com múltiplos componentes parecem ser melhores do que intervenções exclusivamente com apps. Embora demonstrem resultados motivadores, não está claro se intervenções guiadas por apps podem aumentar o nível de atividade física e melhorar a saúde cardiovascular no Brasil. Objetivos O objetivo deste estudo é investigar os efeitos de um aplicativo para smartphone combinado com beacons e elementos de jogos no aumento do nível de atividade física de adultos e idosos. Os objetivos específicos são: verificar os efeitos das intervenções na saúde cardiometabólica e cardiovascular, função pulmonar e condicionamento cardiorrespiratório; analisar a relação entre a idade e a resposta a cada intervenção; determinar barreiras e facilitadores para o aumento do nível de atividade física; e determinar fatores relacionados a não adesão. Método Este será um ensaio clínico randomizado e simples cego com intervenções adaptativas. Inicialmente os participantes serão randomizados entre 3 grupos. A intervenção terá duração total de 3 meses. Na metade do 3º mês os participantes serão classificados em respondentes e não respondentes de acordo com as metas de número médio de passos por dia; os participantes não respondentes serão novamente randomizados entre os demais grupos, com a chance de participar de um terceiro grupo. Nossa hipótese é de que um app combinado com a tecnologia beacon, baseado em técnicas de mudança de comportamento será uma ferramenta efetiva para aumentar o nível de atividade física de adultos e idosos. (AU)