Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação comparativa entre enxertos ósseos aloplásticos em grânulos vs. pasta em cirurgias de levantamento de seio maxilar: análise microtomográfica em coelhos

Processo: 20/04552-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2020
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Samuel Porfirio Xavier
Beneficiário:Giovanna Fernandes Guimarães
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Implantodontia   Substitutos ósseos   Remodelação óssea   Enxerto ósseo   Seio maxilar   Coelhos   Microtomografia   Análise de variância

Resumo

O presente experimento objetiva analisar o reparo de seios maxilares quanto à incorporação, neoformação e remodelação óssea, depois de realizada a enxertia de dois tipos de formulações comerciais de um substituto ósseo alopástico em cirurgias de levantamento de seio maxilar em coelhos. Neste estudo prospectivo, randomizado e do tipo boca dividida, vinte coelhos machos da raça New Zealand, com peso em torno de 3,5 - 4,0 kg e com idade de 5 - 6 meses, serão divididos em 2 grupos com 10 coelhos cada e submetidos à cirurgia em questão. Após o levantamento da membrana sinusal, será enxertada na área elevada a mesma quantidade do substituto ósseo em grânulos (Maxresorb®, Botiss Biomaterials, Zossen, Alemanha), que constitui o grupo controle; ou em pasta (Maxresorb® inject, Botiss Biomaterials, Zossen, Alemanha), representando o grupo teste. As áreas serão recobertas por uma membrana de colágeno porcino (Bio-Gide®, Geistlich, Wolhusen, Suíça). Cada grupo de animais terá eutanásia prevista para 2 e 10 semanas respectivamente. Os espécimes removidos serão encaminhados para análise microtomográfica, e com o auxílio do software CTAn® (Bruker, Kontich, Bélgica) serão avaliadas as seguintes variáveis: volume ósseo total (BV = enxerto residual + osso novo), número de trabéculas (Tb.N), espessura de trabéculas (Tb.Th), espaçamento trabecular (Tb.Sp) além de reconstruções 3D dos aspectos volumétricos em 2 e 10 semanas. Os dados obtidos serão analisados estatisticamente por meio da análise de variância ANOVA (p<0,05) para avaliação intra e entre - grupos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: