Busca avançada
Ano de início
Entree

Confiabilidade intra e interexaminador das medidas de força de protração escapular em indivíduos com dor no ombro

Processo: 19/24113-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Anamaria Siriani de Oliveira
Beneficiário:Erik Cesar Terroni
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Dor musculoesquelética   Ombro   Força muscular   Debilidade muscular   Confiabilidade   Diagnóstico clínico   Dinamômetro de força muscular

Resumo

Dentre os músculos que constituem o ombro, o serrátil anterior é um dos mais relevantes clinicamente e a redução de sua força pode gerar problemas como impacto doloroso, cinemática glenoumeral defeituosa e discinese escapular, o que enfatiza a importância de sua avaliação. O diagnóstico cinetico funcional, realizado através de anamnese e exame clínico com amplitude de movimento e testes manuais musculares (TMM) é fundamental para definir o grau de funcionalidade e condutas de reabilitação para um bom prognóstico. Porém, os TMM possuem certa subjetividade, estando sujeitos a variações como a resistência aplicada pelo examinador e a não distinção dos vários graus de fraqueza muscular. Métodos válidos mais precisos já existem, como a dinamometria portátil com o uso do Hand Held Dynamometer (HHD), que apresenta maiores benefícios pela fácil aplicabilidade, portabilidade e relativo baixo custo, no entanto possui limitações como a estabilização do dispositivo pelo terapeuta e a não reprodutibilidade clínica e limitação de carga de certos aparatos de base fixa. Além do mais, atualmente há uma carência de estudos que analisem a confiabilidade intra e interexaminador em medidas de força de protração escapular e os diferentes posicionamentos para a articulação escapulotorácica. Há limitada evidência com baixa quantidade amostral sintomática do ombro e tendência a menores valores de confiabilidade. Portanto, o presente estudo tem como objetivo avaliar a confiabilidade intraexaminador em um intervalo de 3 a 7 dias entre coletas de dados, e interexaminador com 15 minutos de intervalo analisando a média de força de 3 medidas de protração de ombro obtidas pelo dinamômetro portátil estabilizado pela faixa rígida nas posições sentada e supina, bem como o Erro Padrão da Medida (EPM) e a Mínima Mudança Detectável (MMD). Serão selecionados 100 indivíduos de ambos os gêneros, mínimo de 18 anos de idade que apresentem sintomas da síndrome da dor subacromial unilateral há pelo menos 6 meses. A análise estatística dos dados do estudo será realizada por meio do programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS- 20.0). O nível de significância adotado será pd0,05. Como resultado deste estudo, espera-se que as análises apresentem confiabilidade de boa a excelente das medidas escapulotorácicas para o movimento de protração do ombro tanto interexaminador quanto intraexaminador com o HHD.