Busca avançada
Ano de início
Entree

Homens com azoospermia: comparação clínica e laboratorial entre os com e sem Distúrbio da Diferenciação do sexo ou alteração cromossômica.

Processo: 20/05538-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2020
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Gil Guerra Júnior
Beneficiário:Luísa Riccetto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Escolaridade   Estatura   Infertilidade   Obesidade   Endocrinologia

Resumo

A infertilidade afeta 12% da população masculina, e entre os principais fatores estão obesidade, infecções, exposição a fatores químicos, tabagismo e alterações genéticas. Os Distúrbios da Diferenciação do Sexo (DDS) são condições congênitas em que o sexo cromossômico, gonadal ou anatômico é atípico. A síndrome de Klinefelter está comumente associada a infertilidade masculina, porém outros DDS determinam infertilidade na vida adulta; estes frequentemente são detectados precocemente por ambiguidade genital e/ou hipogonadismo, mas quadros leves podem chegar à vida adulta sem investigação. Os dados clínicos e laboratoriais não são muito estudados no sentido de poderem identificar as condições associadas aos DDS ou às demais etiologias. Portanto, o objetivo deste estudo será verificar se existem diferenças clínicas e laboratoriais entre homens com azoospermia com diagnóstico de DDS ou alteração cromossômica em relação àqueles sem DDS ou sem alteração cromossômica. Será um estudo observacional, transversal e retrospectivo com base na análise de prontuários médicos. A casuística incluirá todos os homens com azoospermia com idade entre 20 e 40 anos. Será critério de inclusão a queixa principal de esterilidade conjugal com azoospermia (confirmada com por pelo menos dois espermogramas) não obstrutiva. Não serão incluídos casos com dados clínicos e/ou laboratoriais incompletos no prontuário. Serão obtidos dos prontuários os seguintes dados: idade, antecedentes familiares, escolaridade, altura, envergadura, índice de massa corporal, escore de masculinização, volume testicular, espermograma, LH, FSH, testosterona total, cariótipo e pesquisa de microdeleção de Y. Para comparação, os grupos serão divididos em: com FSH aumentado e DDS ou alteração cromossômica (caso positivo), com FSH aumentado e sem DDS ou alteração cromossômica (caso negativo), e com FSH normal e sem DDS ou alteração cromossômica (grupo controle). Os dados serão analisados pelo SPSS versão 20.0 usando os testes de qui-quadrado (Ç2) ou Exato de Fisher, com significância se p < 0,05.