Busca avançada
Ano de início
Entree

O desenvolvimento do vínculo mãe-bebê no sistema prisional brasileiro

Processo: 21/03046-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 31 de julho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Desenvolvimento Humano
Pesquisador responsável:Sabrina Mazo D Affonseca
Beneficiário:Camila Casé da Costa
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Desenvolvimento humano   Relações mãe-filho   Gravidez   Poder familiar   Prisões   Período pós-parto   Entrevista   Inquéritos e questionários

Resumo

No Brasil, com o aumento da população carcerária feminina em 267,8%, ao longo de quase vinte anos, surgem questões acerca das particularidades desse público e do que envolve a vida das mulheres na prisão. Uma delas é a maternidade, visto que mais da metade delas têm filhos e isso implica, na maioria dos casos, na separação e na quebra de vínculo. Do lado de fora das grades, as mães na maioria das vezes se configuram como cuidadoras primárias e suas ausências fragilizam as relações familiares; do lado de dentro, existem mães solitárias, com sentimentos ambivalentes e de culpa, e que também podem estar, por um curto período, no convívio de um bebê, seja na gestação ou no pós-parto, vivenciando a maternidade de maneira superdimensionada. Dado isso, pretende-se investigar a experiência de se tornar mãe atrás das grades e analisar as variáveis envolvidas no processo de gestar, parir e conviver com o filho nesse ambiente, tais como suas implicações na formação do vínculo mãe-bebê. Serão selecionadas para o estudo três mulheres em cárcere privado, de uma penitenciária em uma cidade do interior do estado de São Paulo, e serão realizadas duas entrevistas, uma durante a gravidez e uma no período pós-parto, além de serem aplicados outros dois instrumentos (Mapa dos Cinco Campos e Questionário de Eventos Estressores). Por meio da análise e da triangulação dos dados obtidos, espera-se produzir um conhecimento científico a respeito da temática da maternidade no cárcere brasileiro que contribua para propostas de intervenções com esse público-alvo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)