Busca avançada
Ano de início
Entree

Processos pré- e pós-copulatórios em opiliões com dimorfismo masculino e táticas alternativas de acasalamento

Processo: 21/03200-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2021
Vigência (Término): 30 de junho de 2025
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Glauco Machado
Beneficiário:Diego Esteban Solano Brenes
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia comportamental   Evolução   Caracteres sexuais   Copulação   Opiliona   Adaptação biológica   Sêmen   Seleção sexual

Resumo

Em muitas espécies animais, alguns machos exibem uma tática alternativa de reprodução (ART) que difere da tática convencional. Por exemplo, se a maioria dos machos defendem territórios reprodutivos, machos que exibem ARTs podem agir como satélites ou mesmo mimetizar fêmeas para invadir tais territórios. Quando mais de uma tática reprodutiva é empregada com sucesso por machos em uma população, a seleção disruptiva pode favorecer a evolução do dimorfismo masculino, que implica na presença de dois morfos discretos: machos grandes (majors) que exibem a tática convencional e machos pequenos (minors) que exibem a ART. O dimorfismo masculino associado a ARTs é relativamente comum em artrópodes e, entre os aracnídeos, a maioria dos casos concentra-se na ordem Opiliones. O grupo, portanto, oferece uma oportunidade única para avançarmos nosso conhecimento empírico sobre várias questões ainda não respondidas, tais como: (I) como minors burlam a guarda territorial de majors para obter acesso às fêmeas (seleção intrassexual pré-copulatória)?; (II) a quantidade e/ou qualidade do esperma difere entre morfos (seleção intrassexual pós-copulatória)?; (III) majors maiores são preferidos pelas fêmeas (seleção intersexual pré-copulatória)?; (IV) fêmeas enviesam a paternidade da prole de acordo com a identidade dos morfos (seleção intersexual pós-copulatória)? O objetivo geral deste projeto é preencher essas lacunas de conhecimento e, para isso, a proposta está dividida em quatro subprojetos, cada um deles focado em um tipo e em um momento particular em que a seleção sexual acontece. As questões propostas aqui serão respondidas usando uma abordagem multidisciplinar que envolve Ecologia Química, métodos filogenéticos comparativos, dados de paternidade e modelagem computacional. Os resultados que serão obtidos são de interesse geral para pesquisadores que trabalhem com seleção sexual e, portanto, têm potencial de serem publicados em periódicos de grande visibilidade nas áreas de Ecologia Comportamental e Biologia Evolutiva. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)