Busca avançada
Ano de início
Entree

Grau de conversão, propriedades mecânicas e liberação de cálcio de um compósito experimental contendo partículas de fosfato de cálcio funcionalizadas com 10-MDP

Processo: 22/03854-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2022
Vigência (Término): 31 de maio de 2023
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Roberto Ruggiero Braga
Beneficiário:Rodrigo Alberto Alves da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais dentários   Materiais compósitos   Remineralização   Funcionalização   Propriedades mecânicas   Termogravimetria   Teste de Tukey

Resumo

A incorporação de partículas de ortofosfato de cálcio (CaP) em compósitos resinosos pode auxiliar na remineralização da dentina afetada por cárie; porém, provoca diminuição nas propriedades mecânicas do material. A funcionalização destas partículas parece reduzir esse efeito indesejado. Delineamentos empregados em estudos anteriores não permitem afirmar se o aumento observado na resistência à fratura de compósitos contendo partículas de CaP funcionalizadas se deve à maior união CaP-matriz ou simplesmente ao menor conteúdo efetivo de CaP no compósito, uma vez que parte do conteúdo nominal de CaP é ocupado pelo monômero funcionalizante, tornando o conteúdo efetivo de CaP menor do que conteúdo nominal. Assim, a hipótese nula do presente estudo é que a funcionalização das partículas de CaP não melhora o desempenho de um compósito em comparação ao material com o mesmo conteúdo efetivo de partículas não-funcionalizadas. Partículas de DCPD (fosfato dicálcico dihidratado, CaHPO4.2H2O) serão funcionalizadas com 10-MDP (10-metacriloiloxidecil di-hidrogenofosfato). O teor de funcionalizante será determinado através de análises elementar e termogravimétrica. Cinco compósitos serão formulados (assumindo-se um teor de 10-MDP de 5% em massa): (I) 60% DCPD_MDP e 40% BisGMA/TEGDMA, (II) 55% DCPD_NF (não funcionalizado) e 45% BisGMA/TEGDMA, (III) 55% DCPD_NF, 40% BisGMA/TEGDMA e 5% 10-MDP misturado à matriz, (IV) 55% vidro de bário e 45% BisGMA/TEGDMA (controle 1) e (v) 55% vidro de bário, 40% BisGMA/TEGDMA e 5% 10-MDP misturado à matriz (controle 2). Os compósitos serão avaliados quanto ao grau de conversão, resistência à fratura e módulo de elasticidade (iniciais e após seis meses em água) e liberação de íons cálcio. Os dados serão analisados através de ANOVA/teste de Tukey (alfa:5%).(AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)