Busca avançada
Ano de início
Entree

Paradoxo de Einstein-Podolski-Rosen e desigualdades de Bell

Processo: 00/00359-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2000
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Geral
Pesquisador responsável:Alfredo Takashi Suzuki
Beneficiário:Marcio Fernando Cornelio
Instituição-sede: Instituto de Física Teórica (IFT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Mecânica quântica   Física de partículas   Fótons

Resumo

Neste projeto pretendemos estudar o paradoxo de Einstein-Podolski-Rosen (EPR), a sua formulação inicial, bem como o desenvolvimento das idéias relacionadas a esse tópico até os dias atuais, recapitulando o seu histórico. Abordaremos assim as considerações de Bohr e Schrodinger, a hipótese de Furry, a formulação de Bohm e as conclusões de Bohm-Aharonov. Em seguida consideraremos as desigualdades de Bell, a prova dada por Wigner e especificamente as desigualdades de Bell dentro do contexto da Mecânica Quântica. Abordaremos o aspecto experimental do EPR em física de partículas e os experimentos com pares de fótons atômicos. Estudaremos aspectos das soluções tentativas para a solução do paradoxo, em especial velocidades superluminais e a questão da não-localidade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.