Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e Caracterização de Hidrogéis de Fibroína da seda com Aditivos

Processo: 09/14862-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Marisa Masumi Beppu
Beneficiário:Mariana Ferreira Silva
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biopolímeros   Biomateriais   Hidrogéis

Resumo

A fibroína de seda é um polímero natural com grande potencial para aplicação como biomaterial, devido à sua alta resistência mecânica, estabilidade térmica, biocompatibilidade e biodegradabilidade. A fibroína da seda pode ser obtida nas formas de hidrogéis, pó e membranas. Hidrogéis de fibroína de seda vêm sendo empregados como biomaterial por apresentarem alta biocompatibilidade, sendo aplicados, por exemplo, em lentes de contato e como veículo de transporte de moléculas bioativas. Os hidrogéis preparados apenas com a solução aquosa de fibroína apresentam baixa resistência mecânica para serem aplicados em determinadas áreas biomédicas, o que leva ao estudo da aplicação de aditivos que melhorem as propriedades mecânicas dos mesmos. Sendo assim o objetivo deste projeto é a síntese e caracterização de hidrogéis da fibroína de seda com aditivos para possíveis aplicações como biomateriais. A solução de fibroína será preparada a partir dos fios de seda, livres da sericina removida com carbonato de sódio, e então serão dissolvidos em solvente ternário. Os hidrogéis serão obtidos da solução dialisada da fibroína de seda com adição de aditivos como etanol, glicerina e polietilenoglicol, em concentrações e proporções a serem definidas no decorrer do projeto. As soluções obtidas serão colocadas em moldes apropriados e submetidas a diferentes temperaturas para verificar a influência da temperatura no tempo de formação dos hidrogéis. A caracterização das amostras será realizada a partir de microscopia eletrônica de varredura, difração de raios-X, calorimetria exploratória diferencial, termogravimetria, testes mecânico, sinérise e espectroscopia de infravermelho.