Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da perda de massa óssea em pacientes com Lúpus Eritematoso Sistêmico e associação com fatores clínicos e sistema osteoprotegerina/RANKL

Processo: 10/08312-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rosa Maria Rodrigues Pereira
Beneficiário:Caio Borba Casella
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Receptor ativador de fator nuclear kappa-B   Osteoprotegerina   Reumatologia   Densidade óssea   Fatores de risco

Resumo

Doenças auto-imunes inflamatórias, como o Lupus Eritematoso Sistêmico (LES), podem comprometer a massa óssea, com conseqüente maior risco para osteoporose e fraturas, tanto por fatores relacionados à própria doença quanto ao seu tratamento. Entre os fatores próprios do LES relacionados à perda de massa óssea estão uma atividade física reduzida, distúrbios endócrinos (como menopausa precoce), falência renal e a própria atividade de doença, com produção de citocinas pró-inflamatórias. Dentre os diversos medicamentos envolvidos, estão os imunossupressores e os glicocorticóides. O estudo sistema osteoprotegerina/RANK/RANKL tem facilitado a compreensão não só da fisiopatologia da osteoporose primária, mas também da secundária. A osteoprotegerina, uma citocina solúvel produzida por células estromais da medula óssea, células do sistema imunológico, osteoblastos, células musculares lisas dos vasos e endotélio, age por competir com o receptor do fator ativador nuclear kappa-² (RANK), molécula de superfície de osteoclastos e células dendríticas, ligando-se ao RANK-ligante (RANK- L). O RANK-L, presente nos osteoblastos e linfócitos T ativados, está envolvido na remodelação óssea por mecanismo de ativação dos osteoclastos, assim como na sobrevida das células dendríticas.O objetivo deste estudo é avaliar longitudinalmente a perda de massa óssea e em pacientes com Lúpus Eritematoso Sistêmico e sua associação com parâmetros de atividade de doença, fatores de risco para osteoporose, incluindo fraturas vertebrais, tratamento, e sistema osteoprotegerina e RANKL.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CASELLA, C. B.; SEGURO, L. P. C.; TAKAYAMA, L.; MEDEIROS, D.; BONFA, E.; PEREIRA, R. M. R. Juvenile onset systemic lupus erythematosus: a possible role for vitamin D in disease status and bone health. Lupus, v. 21, n. 12, p. 1335-1342, OCT 2012. Citações Web of Science: 31.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.