Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividades de Linguagem no primeiro ano do ensino fundamental: o trabalho com a oralidade e com a escrita

Processo: 09/05318-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Maria Silvia Cintra Martins
Beneficiário:Jefferson Santos de Araújo
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos, SP, Brasil
Assunto(s):Oralidade   Letramento   Ensino   Alfabetização   Escrita

Resumo

Este projeto de pesquisa vincula-se à Frente "Qualidade de Vida" do Projeto "Proposição de diretrizes para políticas públicas em Economia Solidária como condição para desenvolvimento de território urbano: caso dos Jardins Gonzaga e Monte Carlo - São Carlos-SP" (Fapesp 2007/55393-6) e procura investigar as atividades de linguagem de crianças do 1º ano do Ensino Fundamental que residem nesse território. Acreditamos que cabe à escola a tarefa de proporcionar o acesso às formas mais complexas de linguagem (Cf. Brasil, 1997), o que torna essencial investigar como e em que condições tem sido feito esse trabalho para garantir aos alunos o domínio da língua materna. Para realizarmos este trabalho, de característica interdisciplinar, contamos com uma base teórica que se concentra na perspectiva sócio-histórica, tanto nos estudos da psicologia quanto nos da linguagem, tendo como enfoque o trabalho realizado com alunos do 1º ano do Ensino Fundamental, em sua recente configuração de nove anos, que antecipou em um ano o ingresso dos alunos. Temos como objetivo geral investigar as decorrências do incentivo à oralidade para a aquisição da escrita em sala de aula de 1º ano do Ensino Fundamental, levando em consideração o estágio de desenvolvimento em que se encontram os alunos. A metodologia de nosso trabalho se compõe de pesquisa bibliográfica e estudo de caso de uma sala de aula de escola de bairro periférico da cidade de São Carlos de acordo com a Pesquisa de Viés Qualitativo (Cf. Lüdke; André, 1986), envolvendo basicamente observações e entrevistas. Pretendemos observar como se dá o trabalho nesse contexto no que concerne à linguagem oral, concentrado-nos em gêneros discursivos como o debate ou a entrevista, dando também atenção a brincadeiras de faz-de-conta. A análise será progressiva, procurando identificar a que gêneros do discurso se aproximam as práticas de linguagem oral em sala de aula e também averiguar as concepções das(os) docentes sobre o trabalho com a linguagem oral.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.