Busca avançada
Ano de início
Entree

Interface de transição de textos em código Braille para caracteres alfanuméricos: desenvolvimento e aperfeiçoamento de programas para pré-processamento e segmentação da imagem de texto Braille...

Processo: 03/01802-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2003
Vigência (Término): 31 de agosto de 2004
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Engenharia Médica
Pesquisador responsável:Vera Lúcia da Silveira Nantes Button
Beneficiário:Rodrigo de Passos Barros
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Engenharia de computação   Tecnologia assistiva   Sistema Braille   Códigos alfanuméricos   Digitalização   Pessoas com deficiência visual

Resumo

Propõe-se neste trabalho de Iniciação Cientifica que o aluno de graduação em Engenharia de Computação, Rodrigo de Passos Barros, desenvolva módulos complementares de programação, utilizando o C++ Builder, Pascal e Delphi além do ambiente Matlab, para melhorar o desempenho e complementar recursos do programa existente no Depto. de Engenharia Biomédica da Faculdade de Eng. Elétrica e de Computação da UNICAMP, o BR Braille, que realiza a transcrição de textos em Código Braille para caracteres alfanuméricos. O BR Braille foi desenvolvido como parte do trabalho de mestrado da aluna Cláudia Maria Caixeta Bezerra, e contou com a participação de dois alunos de IC, sendo um deles, o Rodrigo. Os novos módulos a serem implementados visam tomar automática a obtenção de dados que na versão atual são fornecidos pelo usuário, como por exemplo a resolução em que a folha de texto Braille foi digitalizada. Outra tarefa a ser realizada é o aumento da capacidade do programa em resolver possíveis rotações na folha de texto Braille, a qual atualmente é de apenas 2 graus. O estuda e posterior implementação dos algoritmos de rotação e do operador H Base, utilizando a transformada IFT, buscam otimizar e aumentara velocidade de transcrição do programa atual. É preciso incluir na biblioteca do BR Braille, o suporte a outros tipos de textos, como os que contenham símbolos matemáticos e químicos, para assim ampliar seu uso por professores, familiares e colegas de pessoas cegas. (AU)