Busca avançada
Ano de início
Entree

Acurácia de dois métodos não-destrutivos na avaliação do módulo de elasticidade longitudinal da madeira de Pinus taeda l

Processo: 03/01971-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2003
Vigência (Término): 31 de julho de 2004
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Estruturas
Pesquisador responsável:Adriano Wagner Ballarin
Beneficiário:Denis Campos Meyer
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Madeira

Resumo

Dentre os métodos não-destrutivos comumente empregados na avaliação da madeira, merecem destaque os métodos da vibração transversal, das ondas de tensão e das ondas de ultra-som, sobretudo pela praticidade de execução e boa calibração dos resultados indiretos obtidos. Estudos recentes afirmam que, em função da natureza visco-elástica da madeira, o menor valor para o módulo de elasticidade da madeira é sempre aquele obtido com uso de ensaios estáticos. Daí em diante, os valores para os módulos de elasticidade são crescentes com o aumento da freqüência de excitação utilizada nos ensaios dinâmicos (métodos não-destrutivos). Assim, quanto menor a freqüência de excitação do material, maior seria a proximidade entre os resultados assim obtidos em ensaios dinâmicos e seus correspondentes estáticos. Este trabalho tem como objetivo estabelecer correlações entre o módulo de elasticidade estático (flexão) e o módulo de elasticidade dinâmico (ondas de ultra-som - freqüência aproximada de 45 kHz - e vibração transversal ou ressonância - freqüência aproximada de 450 Hz) para a madeira de Pinus taeda L. Procurará também estabelecer, dentre os dois métodos não-destrutivos empregados, qual se mostra mais preciso e exato na inferência do módulo de elasticidade do material. (AU)