Busca avançada
Ano de início
Entree

Paradoxo aparente de vinogradov e Projeto Sara

Processo: 98/12640-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 1999
Vigência (Término): 31 de outubro de 2000
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Aeroespacial - Dinâmica de Vôo
Pesquisador responsável:Leonardo de Olive Ferreira
Beneficiário:Leonardo de Olive Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). Ministério da Defesa (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas não lineares   Estabilidade

Resumo

Há apenas um ano inaugurou-se, na literatura aberta, a Teoria Dinâmica de Entrada Planetária TRIDIMENSIONAL. Descobriu-se, em particular, que ela exibe fenômeno (ao qual batizamos paradoxo aparente de Vinogradov) o qual não apenas reside no cerne de três problemas clássicos da Teoria de Controle Não-Linear, mas na verdade, é tão pouco conhecido e entendido quanto estes. Por outro lado, o Brasil está empenhado em conseguir projetar, construir, lançar e, mais importante, um veículo aeroespacial recuperável via entrada atmosférica, veículo esse conhecido como SaRA - Satélite de Reentrada Atmosférica, na verdade, um laboratório orbital para realização de experimentos em ambiente de micro-gravidade. Ora, a menos que todo o trabalho neste projeto seja feito à base de simulações numéricas, a resolução do paradoxo de Vinogradov proverá poderoso instrumental teórico para auxiliar no projeto do referido veículo, particularmente no tocante à seleção do modo de reentrada, na propagação das trajetórias nominais e na conseqüente preparação dos algoritmos de guiagem para a efetiva consecução da manobra. Mais abrangentemente, a solução do paradoxo deverá prover a chave para a resolução das famosas conjecturas de Aizerman e Kalman e do problema de Lur'e do Controle Não-Linear. É com vistas à simultânea resolução do paradoxo e sua aplicação ao Projeto SaRA que se destina o projeto de pesquisa ora proposto. A par disso, para que se complete a análise de estabilidade longitudinal no caso bidimensional, há que obter as soluções analíticas das equações diferenciais do pitching mode (oscilações em arfagem, i.e., em ângulo de ataque) já obtidas em nossa dissertação doutoral, incluindo efeitos de propulsão e de resistência aerodinâmica. Tencionamos, também, seguir com estudos sobre a interação da dinâmica de reentrada com efeitos devidos a vibrações em veículos aeroespaciais flexíveis, pesquisas sobre foguetes relativísticos (ainda que com menos profundidade) e algoritmos de guiagem para mísseis anti-balísticos, problema atacado e resolvido com sucesso apenas pelos EUA e, parece, a antiga U.R.S.S. (AU)