Busca avançada
Ano de início
Entree

Genoma funcional: clonagem e expressão de cDNAs completos associados com câncer humano e com a reversão fenotípica tumoral normal

Processo: 00/13650-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2001
Vigência (Término): 31 de maio de 2003
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Mari Cleide Sogayar
Beneficiário:Theri Leica Degaki
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Genomas   Antineoplásicos   Clonagem   Expressão gênica

Resumo

O Human Cancer Genome Project foi montado através de um consórcio entre a FAPESP e o Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer para a obtenção e sequenciamento de pequenos fragmentos de cDNA, gerados a partir de porções centrais de genes expressos, que recebem a designação ORESTES (Open Reading frame Expressed Sequence Tags). Os ORESTES complementam os dados já existentes em bancos internacionais, sendo, portanto, uma poderosa ferramenta na definição do transcriptoma humano. Nosso iaboratório participará (em 2001-2002) do projeto denominado 'Transcript Finishing Initiative", para a obtenção de cDNAs correspondentes a transcritos completos do Genoma Humano. Como modelo de estudo em nosso laboratório, são utilizadas as células da linhagem C6 (estabelecidas a partir de um glioma de rato induzido por metilnitrosouréia). A partir desta, isolou-se o variante hiper-responsivo, ST1, e o resistente, P7, ao tratamento com glicocorticóides. A incorporação, em nosso laboratório, das tecnologias de hibridização diferencial, "differential display" e subtração de cDNAs equalizados por PCR supressivo, permitiu desvendar genes diferencialmente expressos, regulados por glicocorticóides e por retinóides na reversão fenotípica tumoral-normal das células ST1. No presente projeto, propõe-se a obtenção, clonagem e caracterização funcional de cDNAs completos dentro do programa 'Transcript Finishing Project" e de genes diferencialmente expressos associados com a reversão fenotípica tumoral-normal. Estes genes poderão ser utilizados para o desenho de novos fármacos antitumorais e de ferramentas para a terapia gênica de gliomas e glioblastomas. (AU)