Busca avançada
Ano de início
Entree


Influência da infecção endodôntica associada ou não à diabetes nos níveis da citocina pró-inflamatória IL-17 nos tecidos periapical, hepático e renal de ratos Wistar

Texto completo
Autor(es):
Mariane Maffei Azuma
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de Araçatuba).
Data de defesa:
Membros da banca:
Caio Cesar Randi Ferraz; João Eduardo Gomes Filho
Orientador: Luciano Tavares Angelo Cintra
Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da infecção endodôntica associada ou não à diabetes, nos níveis da citocina pró-inflamatória IL-17, nos tecidos periapical, hepático e renal de ratos Wistar. Foram utilizados 40 ratos machos divididos em quatro grupos contendo 10 animais cada grupo: ratos normoglicêmicos (N); ratos normoglicêmicos com periodontite apical (N-PA); ratos com diabetes experimental (DE); ratos com diabetes experimental e com periodontite apical (DE-PA). A diabetes foi induzida por meio da administração de estreptozotocina via veia peniana. Foi realizada avaliação glicêmica, para confirmar o desenvolvimento da doença, no sexto e no último dia do experimento. A infecção endodôntica foi induzida por meio da exposição pulpar do primeiro molar superior direito ao meio bucal. Após 30 dias, foram coletados o fígado e o rim, para a quantificação da IL-17 pelo método ELISA, bem como a hemi-maxila direita para a quantificação da IL-17 pela técnica imunoistoquímica. Os valores obtidos nos testes paramétricos foram tabulados e analisados, estatisticamente, por meio dos testes de análise de variância (ANOVA) e teste de Tukey (p<0,05). Os valores obtidos em scores foram analisados, estatisticamente, por meio dos testes de Kruskal-Wallis e teste de Dun (p<0,05). Os resultados mostraram que os ratos diabéticos (DE e DE-PA) apresentaram maior quantidade de IL-17 nos tecidos hepático e renal quando comparados aos ratos normoglicêmicos (N e N-PA) (p<0,05). A análise histológica mostrou que a periodontite apical de ratos diabéticos (DE-PA) possui maior severidade quando comparada com a dos ratos normoglicêmicos (N-PA) (p<0,05), além disso, houve um aumento significativo dos níveis de IL-17 na periodontite apical dos ratos diabéticos (DE-PA) quando comparados aos... (AU)

Processo FAPESP: 12/02565-2 - Influência da infecção pulpar isolada ou associada à diabetes na quantificação da citocina pró-inflamatória IL-17, em lesões periapicais e orgãos de ratos Wistar
Beneficiário:Mariane Maffei Azuma
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado