Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado


Um estudo sobre D+ K- + +

Texto completo
Autor(es):
Patricia Camargo Magalhães
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física
Data de defesa:
Membros da banca:
Manoel Roberto Robilotta; Gustavo Alberto Burdman; Airton Deppman; Ignácio Alfonso de Bediaga e Hickman; Adriano Antonio Natale
Orientador: Manoel Roberto Robilotta
Resumo

Este estudo é dedicado ao entendimento do decaimento D+ K++. Desenvolvemos dois modelos que abordam aspectos complementares dos principais processos dinâmicos que atuam em tal decaimento: o v´ertice fraco, onde ocorre a transição c Ws, e as interações entre os três mesons no estado final. Este trabalho foi motivado por um resultado experimental importante sobre o decaimento D+ K++, no qual a fase em onda S de um par K do estado final não coincide com a fase do espalhamento K livre, chamado puzzle das fases. No primeiro modelo, as interações de estado final foram descritas por sucessivos reespalhamentos dos pares K, enquanto o vértice fraco foi aproximado por uma função sem estrutura. O espalhamento K é um ingrediente fundamental e é calculado usando uma lagrangiana efetiva quiral com ressonâncias. As amplitudes do decaimento são calculadas perturbativamente, ate a segunda ordem do reespalhamento K, para as três topologias acessíveis ao sistema. Os resultados do primeiro modelo mostram a importância das interações de estado finais, sendo o efeito da interação própria de três corpos essencial para a boa descrição dos dados experimentais obtida a partir de uma das topologias. No segundo modelo, o vértice fraco do decaimento é calculado a partir de uma teoria efetiva que acopla o setor leve de SU(3) ao setor do charme e descreve todas as interações, fortes e fracas, entre os dois setores. Esse modelo inclui a dependência correta de momento nos vértices e contém essencialmente três melhorias: (i) incorpora corretamente a estrutura de onda P no vértice fraco ao usar correntes do tipo V A; (ii) inclue o vértice V DK parametrizado em termos de fatores de forma monopolares; e (iii) inclue no vértice V a transição W intermediada pela ressonância , o que d´a origem a um fator de forma forte. Os resultados do segundo modelo mostram que o efeito dos fatores de forma no vértice D K são pequenos e mais importantes em altas energias. A inclusão do meson como uma ressonância é muito significativa e desloca a fase para 90o no limiar, o que explica o comportamento qualitativo dos dados experimentais na mesma região. (AU)

Processo FAPESP: 09/50634-0 - Estudo do decaimento D+ -> k-pi+pi+
Beneficiário:Patrícia Camargo Magalhães
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado