Busca avançada
Ano de início
Entree


Validação de um modelo de indução de cárie in vitro e avaliação de um enxaguatório bucal contendo óleo essencial de Croton doctoris S. Moore na desmineralização do esmalte e na composição do biofilme polimicrobiano

Texto completo
Autor(es):
Yasmin Etienne Albuquerque
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Odontologia (Campus de Araraquara).
Data de defesa:
Membros da banca:
Elisa Maria Aparecido Giro; Aline Raquel Voltan
Orientador: Fernanda Lourenção Brighenti
Resumo

O objetivo deste trabalho foivalidar um modelo de indução de cárie in vitro e utilizá-lo para avaliar a atividade antimicrobiana de um enxaguatório bucal contendo óleo essencial de Croton doctoris. Foram realizados estudos com biofilme polimicrobiano desenvolvido na superfície de blocos de esmalte de dentes bovinos. Os blocos foram submetidos a um regime semi-contínuo de exposição à sacarose, no qual as variáveis estabelecidas foram avaliadas de acordo com os resultados de concentração bacteriana nos biofilmes formados, com a acidogenicidade do biofilme e percentual de perda de dureza do esmalte. O óleo essencial foi obtido através da hidrodestilação e suas concentrações inibitória mínima (CIM) e bactericida mínima (CBM) foram determinadas através da técnica de microdiluição em caldo. O enxaguatório bucal contendo óleo essencial em concentração equivalente a CIM foi empregado no modelo desenvolvido. Um enxaguatório bucal sem óleo essencial e digluconato de clorexidina 0,12% (CHX) foram utilizados, respectivamente, como controle negativo e positivo. Ficou estabelecido um regime cariogênico com 0,5% de sacarose e exposição às soluções de tratamento por quatro dias. As CIM/CBM do óleo essencial e CHX foram, respectivamente, 0,625%/1,250% and 0,004%/0,008%. A ação do enxaguatório bucal com óleo essencial foi estatisticamente semelhante ao controle negativo em todas as avaliações (p>0,05), ao contrário da CHX (p<0,001). Conclui-se, através do modelo validado, que o óleo essencial de C. doctoris, quando incorporado em enxaguatório em concentração equivalente à CIM, não é eficaz no 12 controle do crescimento de biofilmes polimicrobianos e da desmineralização do esmalte dentário. (AU)

Processo FAPESP: 13/12547-4 - Validação de um modelo de indução de cárie in vitro e avaliação de um enxaguatório bucal contendo óleo essencial de Croton doctoris S. Moore na desmineralização do esmalte e na composição do biofilme polimicrobiano
Beneficiário:Yasmin Etienne Albuquerque
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado