Busca avançada
Ano de início
Entree


Classificação semissupervisionada de séries temporais extraídas de imagens de satélite

Texto completo
Autor(es):
Bruno Ferraz do Amaral
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Carlos.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/SB)
Data de defesa:
Membros da banca:
Elaine Parros Machado de Sousa; Gustavo Enrique de Almeida Prado Alves Batista; Alexandre Plastino de Carvalho
Orientador: Elaine Parros Machado de Sousa
Resumo

Nas últimas décadas, com o crescimento acelerado na geração e armazenamento de dados, houve um aumento na necessidade de criação e gerenciamento de grandes bases de dados. Logo, a utilização de técnicas de mineração de dados adequadas para descoberta de padrões e informações úteis em bases de dados é uma tarefa de interesse. Em especial, bases de séries temporais têm sido alvo de pesquisas em áreas como medicina, economia e agrometeorologia. Em mineração de dados, uma das tarefas mais exploradas é a classificação. Entretanto, é comum em bases de séries temporais, a quantidade e complexidade de dados extrapolarem a capacidade humana de análise manual dos dados, o que torna o processo de supervisão dos dados custoso. Como consequência disso, são produzidos poucos dados rotulados, em comparação a um grande volume de dados não rotulados disponíveis. Nesse cenário, uma abordagem adequada para análise desses dados é a classificação semissupervisionada, que considera dados rotulados e não rotulados para o treinamento do classificador. Nesse contexto, este trabalho de mestrado propõe 1) uma metodologia de análise de dados obtidos a partir de séries temporais de imagens de satélite (SITS) usando tarefas de mineração de dados e 2) uma técnica baseada em grafos para classificação semissupervisionada de séries temporais extraídas de imagens de satélite. A metodologia e a técnica de classificação desenvolvidas são aplicadas na análise de séries temporais de índices de vegetação obtidas a partir de SITS, visando a identificação de áreas de plantio de cana-de-açúcar. Os resultados obtidos em análise experimental, realizada com apoio de especialistas no domínio de aplicação, indicam que a metodologia proposta é adequada para auxiliar pesquisas em agricultura. Além disso, os resultados do estudo comparativo mostram que a técnica de classificação semissupervisionada desenvolvida supera métodos de classificação supervisionada consolidados na literatura e métodos correlatos de classificação semissupervisionada. (AU)

Processo FAPESP: 13/01615-9 - Classificação semissupervisionada de séries temporais extraídas de imagens de satélite
Beneficiário:Bruno Ferraz Do Amaral
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Mestrado