Busca avançada
Ano de início
Entree


Desenvolvimento e validação de método bioanalítico aplicado em estudo de farmacocinética pré-clínica e ensaio preliminar de segurança de novo derivado de tiazolidinodiona com atividade antiinflamatória - LYSO-07

Texto completo
Autor(es):
Elias Carvalho Padilha
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Araraquara. 2016-06-07.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Araraquara
Data de defesa:
Orientador: Rosângela Gonçalves Peccinini
Resumo

As tiazolidinodionas (TZDs) são fármacos agonistas do receptor PPAR-γ (peroxisome proliferator activated receptor) cuja ativação leva a modulação de cerca de 100 genes, o que confere a esta classe de fármacos diversas ações no organismo como o controle de glicemia, do colesterol e atividade antiinflamatória. Entre as TZDs que foram lançadas no mercado apenas a pioglitazona permanece disponível uma vez que suas antecessoras rosiglitazona e troglitazona - apresentaram alta toxicidade. Considerando o vasto potencial terapêutico das TZDs, pesquisadores do Laboratório de Planejamento e Síntese de Fármacos da Universidade Federal de Pernambuco sintetizaram a LYSO-07 ((5-(5-bromo-1H-indol-3-metieleno)-3-(4-cloro-benzil)tiazolidina-2,4-diona), um derivado tiazolidino-2,4-diona cujos ensaios de atividade biológica demonstraram que a nova TZD possui atividade antiinflamatória promissora. No desenvolvimento de novos fármacos é impreterível a avaliação precoce do seu perfil farmacocinético e de sua toxicidade com o intuito de obter informações relevantes à avaliação de risco e ao avanço dos estudos com a nova molécula. No presente trabalho foram avaliados aspectos físico-químicos e o perfil farmacocinético em dose única da nova molécula administrada em ratos Wistar por via intravenosa e por gavagem. Ainda, foram determinados alguns parâmetros bioquímicos para avaliar os efeitos da exposição de ratos Wistar a doses múltiplas de LYSO-07 por 28 dias administrado por gavagem. A LYSO-07 apresentou instabilidade em ambiente aquoso em pH 1,2 e 7,4 e logP acima de 6,5. Os parâmetros farmacocinéticos determinados após administração via intravenosa foram: meia vida de eliminação (t1/2) de 2,3 horas; clearance (Cl) de 33,18 mL/min/Kg e volume de distribuição (Vd) de 6.648,71 mL/kg. A LYSO-07 não foi detectada no plasma dos animais que receberam... (AU)