Busca avançada
Ano de início
Entree


Bioprospecção e filogenia de bactérias fluorescentes do gênero Pseudomonas como potenciais agentes de biocontrole da queima-das-folhas em braquiária

Texto completo
Autor(es):
Samara Nunes Campos Vicentini
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Ilha Solteira. 2018-12-11.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Engenharia. Ilha Solteira
Data de defesa:
Orientador: Paulo Cezar Ceresini
Resumo

O controle biológico é um dos métodos do manejo integrado de doenças de plantas, sendo uma das únicas alternativas viáveis para minimizar o impacto da queima-das-folhas e morte súbita das pastagens do gênero Urochloa (anteriormente Brachiaria). A queima-das-folhas e morte de pastagens é causada pelo fungo basidiomiceto Rhizoctonia solani grupo de anastomose AG-1 IA. Em nosso estudo determinamos se isolados de espécies de Pseudomonas fluorescentes obtidos de solos supressivos do bioma Amazônico possuem potencial como agentes de biocontrole de R. solani AG-1 IA. Especificamente objetivamos: i. Efetuar o screening de isolados de Pseudomonas quanto ao potencial de biocontrole in vitro; ii. Realizar a identificação molecular dos isolados de Pseudomonas fluorescentes selecionados como potenciais agentes de biocontrole e iii. Determinar se as bactérias selecionadas in vitro mantém, in vivo, o potencial de biocontrole da queima-das-folhas e morte da braquiária. Três isolados foram selecionados como potenciais agentes biocontroladores nos testes de antagonismo in vitro (Amana, Poti e Yara), pois diminuíram significativamente tanto o crescimento micelial quanto a germinação de escleródios do patógeno. Com base em análises filogenéticas, os isolados Amana e Yara foram agrupados ao clado de Pseudomonas putida enquanto o isolado Poti foi agrupado em clado distinto de todos os demais, e possivelmente se constitui numa nova espécie. Nos testes in vivo, a inoculação via sementes não resultou em controle de R. solani AG-1 IA. Já na aplicação foliar do agente de biocontrole, o isolado Amana foi mais eficaz no controle do fitopatógeno. (AU)

Processo FAPESP: 17/03403-0 - Bioprospecção de bactérias fluorescentes do gênero Pseudomonas para o biocontrole da queima-das-folhas da braquiária (Urochloa brizantha)
Beneficiário:Samara Nunes Campos Vicentini
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado