Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial de Pseudomonas e Trichoderma como agentes de biocontrole da brusone do trigo

Processo: 20/01675-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2020
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Paulo Cezar Ceresini
Beneficiário:Maikon Richer de Azambuja Pereira
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Controle biológico   Controle químico   Doenças de plantas   Brusone   Antagonistas   Pseudomonas   Trichoderma

Resumo

Neste estudo buscaremos determinar se bactérias do gênero Pseudomonas e fungos do gênero Trichoderma tem potencial como antagonistas do fungo Pyricularia graminis-tritici, agente causal da brusone do trigo. A doença é uma das mais importantes na cultura, podendo causar perdas de até 100% nas lavouras. O controle químico com fungicidas é a principal estratégia de manejo, uma vez que não há variedades com resistência estável à brusone. Entretanto, a eficácia de fungicidas sistêmicos de modo de ação específico (como estrobirulinas e triazóis) é considerada baixa devido à distribuição generalizada da resistência no país. Considerando a indisponibilidade de resistência varietal e a ineficácia dos fungicidas, o manejo biológico é, possivelmente, uma alternativa sustentável de elevada importância para minimizar o impacto das perdas de produção causados pela brusone no trigo. Dessa forma, objetivamos especificamente neste estudo: i. avaliar bactérias do gênero Pseudomonas e fungos do gênero Trichoderma quanto ao potencial de biocontrole de brusone do trigo em condições de casa de vegetação, ii. determinar alterações morfo-fisiológicas em plantas de trigo em resposta aos agentes de biocontrole. iii. descrever as interações ultra-estruturais entre agentes de biocontrole, patógeno e planta por meio de microscopia eletrônica de varredura. Pela capacidade desses agentes de biocontrole agirem por diferentes mecanismos de ação, como antibiose, competição e indução de resistência nossa hipótese é que estes s antagonistas serão eficazes no manejo da brusone, ou diminuindo significativamente a severidade da doença e seu impacto sobre a produção de trigo. (AU)