Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos moleculares de "Magnaporthe grisea" do trigo

Processo: 99/12269-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de dezembro de 2000 - 31 de março de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Alfredo Seiiti Urashima
Beneficiário:Alfredo Seiiti Urashima
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):03/11809-3 - Aspectos moleculares de Magnaporthe grisea do trigo, AP.ICJR
Bolsa(s) vinculada(s):04/09598-7 - Mapa genético de Magnaporthe grisea: identificação e mapeamento de marcadores RAPD e SCAR ligados a genes de avirulência, BP.IC
03/08699-1 - Mapa genético de Magnaporthe grisea: identificação e mapeamento de marcadores RAPD e SCAR ligados a genes de avirulência, BP.IC
03/06977-4 - Análise de mating type, fertilidade, compatibilidade sexual e ocorrência de reprodução sexual em Pyricularia grisea de diferentes hospedeiros, BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 01/12745-3 - Novos hospedeiros de Pyricularia grisea em São Paulo: triticale e cevada - relacionamento patogênico, sexual e molecular entre esses agentes causais da brusone do arroz e trigo, BP.IC
01/12690-4 - Estrutura populacional de Pyricularia grisea do arroz no estado de São Paulo analisada por Rep-PCR, BP.IC
01/01938-5 - Investigação sobre a origem da brusone do trigo (Magnaporthe grisea), BP.IC
00/12193-8 - Aspectos moleculares de Magnaporthe grisea do trigo, BP.JP - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Polimorfismo de fragmento de restrição  Mapeamento cromossômico  Recombinação genética  Impressões digitais de DNA  Magnaporthe  Trigo  Genes 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_171_147_147.pdf

Resumo

A brusone (Magnaporthe grisea) do trigo é uma doença recente e somente encontrada no Brasil. O potencial de dano para a triticultura nacional pelo dano de 10 - 11% na produtividade. Não existe nenhuma variedade resistente ou fungicida eficiente para o seu controle. Além disso, o agente causal é diferente da brusone do arroz. Por todas essas características fica evidenciado que cabe aos pesquisadores do Brasil obter as informações necessárias para o manejo dessa doença. Esse patógeno é o foco desse projeto que enfoca diversos aspectos moleculares e está subdividido em 3 partes, a saber: 1) reprodução sexual de M. grisea do trigo analisada através de técnicas moleculares. Nesse estudo, DNA fingerprints combinada ao perfil RFLP com sondas de cópia única, serão produzidos com isolados de um mesmo campo, a fim de se analisar se reprodução sexual ocorre nesse patógeno; 2) estudo filogenético de M. grisea do trigo. A fim de se estudar a origem dessa doença, RFLP de DNA microcondrial e sonda de cópia simples de M. grisea do trigo e de várias gramíneas serão analisadas quanto ao relacionamento entre eles; 3) mapa genético de M. grisea do trigo: identificação e mapeamento de marcadores RAPD e SCAR ligados a gene de avirulência e mating type. Este será o primeiro mapa genético em M. grisea do trigo com o objetivo posterior de clonar genes de interesse. (AU)