Busca avançada
Ano de início
Entree


Análise geoespacial e mapeamento da densidade de pontos de alagamento em vias públicas do município de São Paulo, entre 2008 e 2013

Texto completo
Autor(es):
Talytha Accioly Simões Coelho
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Campinas, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Geociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcos César Ferreira; Lindon Fonseca Matias; Sergio dos Anjos Ferreira Pinto
Orientador: Marcos César Ferreira
Resumo

O crescimento das áreas urbanizadas e da migração para as cidades, verificadas no último século, têm resultado na intensificação da disputa pelo espaço e na ocupação desordenada do solo urbano. Como consequência, os eventos naturais têm se intensificado, devido à alteração da relação entre infiltração e vazão dos rios, e mudanças nas características originais dos cursos d¿água. O município de São Paulo, que possui uma das maiores áreas urbanizadas do mundo, tem sofrido frequentemente com eventos de alagamento, que atingem extensas áreas habitadas. Poucos estudos têm se dedicado à análise geoespacial e ao mapeamento dos pontos de alagamento em vias públicas de São Paulo. Neste aspecto, o objetivo desta pesquisa foi mapear a densidade espacial de pontos de alagamento registrados pelo Centro de Gerenciamento de Emergências de São Paulo (CGE), entre 2008 e 2013, e, avaliar a correspondência entre áreas com maior densidade de pontos, uso do solo urbano e traçado atual e original da rede hidrográfica, por distritos municipais. A densidade espacial foi mapeada por meio do estimador de densidade kernel, utilizando-se os sistemas de informação geográfica Quantum GIS e ArcGIS. Os resultados mostraram que os distritos mais atingidos pelos alagamentos apresentam zonas de uso urbano heterogêneo e diferentes estratos da população. Os distritos com maior densidade de alagamentos foram Vila Leopoldina, Jaguaré, Itaim Bibi, Pinheiros, Carrão, Barra Funda, Santa Cecília e Bela Vista. A densidade espacial dos alagamentos em vias públicas no município de São Paulo é influenciada pelo regime pluviométrico urbano; desnaturalização e retilinização dos rios; implantação de vias em várzeas dos rios principais e características geomorfológicas do sítio urbano (AU)

Processo FAPESP: 14/21948-5 - Análise e modelagem geoespacial das áreas sob risco de alagamentos na cidade de São Paulo
Beneficiário:Talytha Accioly Simões Coelho
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Mestrado