Busca avançada
Ano de início
Entree


Corpos em criação, café e queijo

Autor(es):
Ferracini, Renato
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Campinas. [2004]. 347 f., ilustrações.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais (LUME) e Instituto de Artes
Data de defesa:
Membros da banca:
Barbosa, Ivan Santo; Queiroz, Fernando Pinheiro Villar de; Ramos, Luiz Fernando; Sperber, Suzi Frankl; Schiavinatto, Iara Lis Franco
Orientador: Barbosa, Ivan Santo
Área do conhecimento: Linguística, Letras e Artes - Artes
Indexada em: Base Acervus-UNICAMP
Localização: Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca Central Cesar Lattes; T/UNICAMP; F41c; Universidade Estadual de Campinas. Biblioteca do Instituto de Artes; T/UNICAMP; F41c
Resumo

O objetivo desse projeto foi dissertar, analisar, discutir e refletir um processo de trabalho de recriação de ações físicas e vocais através da observação do cotidiano que denominamos, internamente no LUME, de mimese corpórea e também os procedimentos de montagem do espetáculo Café com Queijo que utiliza esse processo como base de sua criação. Mas como pensar a mimese corpórea e uma montagem de espetáculo gerado nesse processo sem falar antes sobre o LUME e sua conduta de trabalho? Como analisar Café com Queijo - um trabalho baseado na "presença" e organicidade do corpo do atuante - sem antes discutir sobre o trabalho de ator? E como discutir sobre um suposto possível corpo-em-arte-de-ator - que gera, em si mesmo, pensamentos independentes, pois é um pensamento de cunho poético - buscando recriar um discurso conceitual com esse pensamento e não sobre esse pensamento? E, dentro desses axiomas, como discutir codificação e retomada de ações, treinamento, pré-expressividade, energia, organicidade e presença no trabalho de ator? Essas foram as perguntas norteadoras desse trabalho. E elas somente foram discutidas sobre um recorte muito preciso: dentro de uma dimensão coletiva - LUME - e, ainda mais pontualmente, dentro de uma dimensão singular contida na primeira - um eu-ator inserido dentro desse grupo. E foi na tentativa de abrir espaços e fissuras para essas questões, dentro desses vários níveis dimensionais, que busquei um possível corpo-em-arte-de-ator enquanto expansão e borda de seu próprio corpo com comportamento cotidiano, ou seja, um corpo em estado cênico gerado por entre linhas de fuga e como potência intensiva dele mesmo, nele mesmo e para ele mesmo. E sobre essa borda procurei destrinçar seus elementos constituintes: a busca de sua construção através de treinamentos pré-expressivos, as recriações de matrizes e ações físicas e vocais codificadas, as inter-relações instáveis dessas recriações em relação ao outro ator e ao público e uma breve discussão sobre elementos mais pontuais como “presença” e “organicidade”. Assim, finalmente, depois de debater essas questões é que passei a descrever o processo de montagem do espetáculo Café com Queijo, buscando mostrar e refletir as dificuldades, obstáculos e questões práticas de sua criação... (AU)

Processo FAPESP: 00/00166-6 - Mímesis Corpórea - A Teatralização do Cotidiano: uma sistematização escrita e audiovisual e abordagem analítica do processo de observação, imitação, codificação e teatralização de ações físicas e vocais do cotidiano dentro da metodologia desenvolvida pelo LUME-Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais-UNICAMP
Beneficiário:Renato Ferracini
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado