Busca avançada
Ano de início
Entree


Silício e fósforo para estabelecimento do capim-Marandu num Latossolo Vermelho-Amarelo.

Texto completo
Autor(es):
Suzana Pereira de Melo
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Data de defesa:
Membros da banca:
Francisco Antonio Monteiro; Gaspar Henrique Korndorfer; Takashi Muraoka; Carlos Guilherme Silveira Pedreira; Elias Ayres Guidetti Zagatto
Orientador: Francisco Antonio Monteiro
Resumo

Um dos maiores problemas no estabelecimento e na manutenção de pastagens nos solos brasileiros está na disponibilidade extremamente baixa de fósforo. Acrescentese a isto a alta capacidade de adsorção do solo deste nutriente, em conseqüência da elevada acidez do solo e seus altos teores de óxidos de ferro e alumínio. A aplicação de silicatado pode alterar a disponibilidade de fósforo no solo para as culturas, pelo fato do ânion silicato ocupar os pontos de adsorção do ânion fosfato. Objetivou-se avaliar a alteração na disponibilidade de fósforo, através das aplicações de fosfato e silicato, para o estabelecimento do capim-Marandu (Brachiaria brizantha), influenciando no número de perfilhos, na área foliar, no crescimento das raízes e na produção de massa seca desta forrageira. Utilizou-se um fatorial 5x5 fracionado e as 13 combinações para silício e fósforo, em mg dm-3, respectivamente, foram: 150 e 10; 150 e 170; 150 e 330; 225 e 90; 225 e 250; 300 e 10; 300 e 170; 300 e 330; 375 e 90; 375 e 250; 450 e 10; 450 e 170 e 450 e 330, as quais foram distribuídas segundo delineamento estatístico de blocos ao acaso, com quatro repetições. Dentre os oito solos escolhidos, as análises físicas, químicas e mineralógicas mostraram que o Latossolo Vermelho-Amarelo Distrófico seria o mais responsivo para este estudo com a planta forrageira. O experimento foi instalado em casa-de-vegetação, utilizando esse Latossolo. A fonte de silício utilizada foi a wollastonita, que tem de silício 243g kg-1. O capim-Marandu foi cultivado no período do verão e foram realizados dois cortes nas plantas. As doses do silicato e dos adubos fosfatados aplicados ao solo promoveram aumento nos valores de pH, na porcentagem de saturação por bases e no silício e fósforo disponível. OS resultados da forrageira mostraram interação significativa entre as doses de fósforo e de silício para a produção de massa seca, número de perfilhos e de folhas, área foliar, e concentração de fósforo nas lâminas de folhas maduras, no primeiro e segundo cortes do capim-Marandu. A concentração de fósforo nas lâminas recém-expandidas e a concentração média de fósforo na parte aérea do capim-Marandu apresentou significância para a interação entre as doses de fósforo e de silício apenas no segundo corte. A concentração média de silício na parte aérea foi influenciada pela combinação das doses de fósforo e de silício apenas no primeiro corte do capim-Marandu. Para o acúmulo de fósforo no capim a interação entre as doses de fósforo e de silício foi significativa em ambos os cortes, enquanto para o acúmulo de silício, potássio e enxofre tal interação somente foi significativa no primeiro corte. As avaliações histológicas das lâminas foliares do capim-Marandu evidenciaram a deposição de silício nas células da epiderme. (AU)

Processo FAPESP: 02/08658-0 - Disponibilização de fósforo para forrageiras através da aplicação de silício no solo
Beneficiário:Suzana Pereira de Melo
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado