Busca avançada
Ano de início
Entree


Anatomia em Velloziaceae: caracteres, evolução e filogenia

Texto completo
Autor(es):
Marina Blanco Cattai
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Biociências
Data de defesa:
Membros da banca:
Veronica Angyalossy; Nanuza Luiza de Menezes; Mario Cesar Cardoso de Pinna
Orientador: Veronica Angyalossy
Resumo

Em Velloziaceae, a delimitação da família, subfamílias e gêneros é bastante controversa e as filogenias existentes são mal sustentadas. Considerando que os estudos anatômicos são extremamente importantes na delimitação de novas espécies, na classificação e em análises cladísticas de Velloziaceae, o presente trabalho tem como objetivo ampliar o conhecimento anatômico da raiz, do caule e da folha. Através de secções anatômicas e dissociação do xilema de vinte e cinco espécies da família e três representantes do grupo externo (Bromeliaceae, Cyclanthaceae e Pandanaceae) visa buscar novos caracteres a serem incorporados em análises cladísticas. O estudo dos elementos traqueais evidenciou a presença de placa de perfuração simples na raiz e uma grande diversidade de formas de elementos traqueais no caule, já que é possível observar, em uma mesma espécie, desde traqueídes muito longas, até elementos de vaso muito curtos. À exceção de Acanthochlamys bracteata, todas as espécies analisadas possuem traqueídes no caule, característica que confere vantagens às plantas que sofrem estresses uma vez que são mais resistentes à cavitação. Na folha, à exceção de Talbotia elegans que possui apenas traqueídes, todas as espécies da família apresentam elementos de vaso com placa de perfuração escalariforme. O estudo dos elementos traqueais apontou quatro novos caracteres e a análise das secções transversais e longitudinais radiculares e caulinares levantou mais oito caracteres referentes à características do córtex da raiz e do caule, forma da secção transversal caulinar, presença de feixe fibroso central e feixes vasculares caulinares, a serem incorporados em análises cladísticas baseadas em dados morfológicos e combinada para a família. A hipótese filogenética obtida revelou que, dos doze caracteres analisados, seis constituem sinapomorfias de Velloziaceae incluindo Acanthochlamys bracteata, duas delas homoplásticas. Além disso, uma sinapomorfia para o clado (Nanuza Vellozia) e uma para Vellozia s.s. emergiram na análise. A hipótese filogenética obtida sustenta a inclusão de A. bracteata em Velloziaceae, a delimitação de Barbacenia e Vellozia proposta por Mello-Silva, e a delimitação de Smith & Ayensu para as subfamílias de Velloziaceae s.s. (AU)

Processo FAPESP: 04/04135-9 - Elementos traqueais de Velloziaceae: caracteres, evolução e filogenia
Beneficiário:Marina Blanco Cattai
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado