Busca avançada
Ano de início
Entree


A relação entre caso e definitude no hebraico: o construct state e a marcação diferencial de objeto

Texto completo
Autor(es):
Rafael Dias Minussi
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Ana Paula Scher; Márcia Maria Cançado Lima; Evani de Carvalho Viotti
Orientador: Ana Paula Scher
Resumo

O objetivo principal deste trabalho é refletir sobre como é construída a relação entre definitude e Caso no hebraico por meio da análise do Construct State e do fenômeno da Marcação Diferencial de Objeto. Dessa forma, pretendemos com essa pesquisa suscitar reflexões sobre o fenômeno da Definitude Espraiada, sobre a Teoria do Caso, sobre a formação do Construct State e dos compounds na sintaxe e sobre a semântica do et. Utilizamos para a análise dos dados o arcabouço teórico da Morfologia Distribuída (Cf. HALLE; MARANTZ (1993), HALLE (1997) e MARANTZ (1997)), além das últimas observações feitas acerca do Programa Minimalista (Cf. CHOMSKY (1998, 2001)), ambos desenvolvimentos recentes da Teoria Gerativa. Assim sendo, de modo diferente de outras análises do Construct State, que não levam em consideração os compostos, nossa análise proporciona uma explicação para a formação, tanto do Construct State, quanto dos compounds, na sintaxe, focalizando a estrutura de cada uma dessas construções: o primeiro possuindo uma estrutura composta de duas raízes abstratas e o segundo constituído apenas por uma raiz. A estrutura dos compounds procura refletir a não composicionalidade entre os dois nomes que o formam. Já a estrutura do Construct State privilegia a composicionalidade dos membros do construto, a Definitude Espraiada e a não modificação direta do núcleo. Enfim, sugerimos que a relação entre Caso e definitude no hebraico seja uma relação formal e dependente. Formal, porque ela se expressa por meio dos traços dos nominais que devem ser valorados, checados, mantidos para a inserção de conteúdo fonológico e, até mesmo, inseridos tardiamente pelo Componente Morfológico. Dependente, porque sem a definitude, Caso não pode ser checado. (AU)

Processo FAPESP: 06/05593-6 - A relação entre caso e definitude no hebraico: o construct state e a marcação diferencial de objeto
Beneficiário:Rafael Dias Minussi
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado