Busca avançada
Ano de início
Entree


Estudo de proteínas obtidas de hemolinfa de Lonomia obliqua com ação antiviral

Texto completo
Autor(es):
Katia Nardelli Greco
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Ronaldo Zucatelli Mendonça; José Antonio Jerez; Alvaro Paiva Braga de Sousa
Orientador: Ronaldo Zucatelli Mendonça
Resumo

Diversos trabalhos têm demonstrado a presença de peptídeos bioativos em hemolinfa de insetos e seu potencial uso como agentes terapêuticos. Este trabalho buscou identificar e isolar proteínas da hemolinfa de Lonomia obliqua com ação antiviral. A adição de hemolinfa antes da infecção reduziu o título de poliovírus de 1,5x107 TCID50/mL no cultivo controle para 4x105 TCID50/mL e em aproximadamente 100 vezes o título do sarampo. Após cromatografia de gel filtração, foram obtidos 3 pools de proteína. O pool responsável pela ação antiviral foi identificado (Pool 2), uma vez que reduziu em 87 vezes o título de poliovírus, e de 1,6x106 TCID50/mL para 2,7x105 TCID50/mL o título do sarampo. O Pool 2 foi fracionado por cromatografia de troca iônica. A fração responsável pela ação antiviral da hemolinfa de Lonomia obliqua frente ao poliovírus e sarampo foi identificada (RQ 3-4), esta proteína, de aproximadamente 20 kDa, tem ação sobre vírus envelopado (sarampo) e vírus desprovido de envelope viral (poliovírus). (AU)

Processo FAPESP: 06/58597-9 - Estudo de proteinas obtidas de hemolinfa de lonomia obliqua com potencial acao antiviral.
Beneficiário:Katia Nardelli Greco
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado