Busca avançada
Ano de início
Entree


Fatores abióticos definidores da distribuição dos diferentes tipos florestais (floresta paludícula, floresta estacional semidecídua ribeirinha e cerradão), nos municípios de Batatais e Restinga, SP

Texto completo
Autor(es):
Vânia Korman
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Data de defesa:
Membros da banca:
Ricardo Ribeiro Rodrigues; Miguel Cooper; Sergius Gandolfi; Natalia Macedo Ivanauskas; Maria José Brito Zakia
Orientador: Ricardo Ribeiro Rodrigues
Resumo

Com o objetivo de compreender quais fatores abióticos determinam a ocorrência das diferentes formações florestais na região de Batatais, entre as coordenadas 20038S e 20058S e 47037W e 47028W, foram escolhidas três propriedades agrícolas (Fazenda Monte Belo, em Restinga, SP e Fazenda Magnólia e Sítio Pratinha, em Batatais, SP), que apresentavam remanescentes florestais representativos da região (floresta ribeirinha paludícula, floresta estacional semidecídua ribeirinha e cerradão). Para descrever a composição florística e a estrutura da comunidade arbórea foram amostradas 05 parcelas de 10 x 10 m ao redor de cada estação tensiométrica. Para o estudo dos fatores abióticos foram determinados os parâmetros físicos e químicos dos solos e as curvas de retenção de água nos solos e piezometria. A discriminação das variáveis abióticas e de vegetação foi feita através da análise de componentes principais (PCA) e, na correlação entre a abundância de espécies e fatores abióticos, foram feitas análises diretas de gradiente por meio de Análise de Correlação Canônica (CCA). A textura dos solos (teores de argila, silte e areia) e a posição no terreno (cota), foram as variáveis ambientais mais importantes na distribuição das espécies e nas variações das fisionomias florestais, com influência na retenção hídrica e nos índices de fertilidade dos solos. Essas diferenças nos teores de argila em profundidade ao longo do declive, com influência direta na retenção de umidade dos solos ou mesmo na formação de ambientes paludículos, determinaram grupos distintos de espécies e fisionomias florestais: (i) um grupo de espécies de ocorrência típica nas fisionomias de Cerrado e fortemente associado às cotas mais elevadas (solos menos férteis, bem drenados e porcentagens mais baixas de argila e silte nas camadas mais profundas), entre as quais: Matayba juglandifolia, Trichilia pallida, Lithraea molleoides, Anadenanthera falcata, Myrcia tomentosa, Copaifera langsdorffii, Erytrhoxylum pelleteranum, Platipodium elegans, Chrysophyllum marginatum, Luehea divaricata, entre outras e (ii) um grupo com espécies indicadoras de Florestas Paludículas ou de ocorrência comum nestas fisionomias, associado aos solos das cotas mais baixas (Gleissolos), com porcentagens altas de argila e silte nas camadas superficiais, mais férteis e maior retenção hídrica: Cecropia pachystachya, Citronella gongonha, Rapanea guianensis, Talauma ovata e Tapirira guianensis. Pode-se considerar um terceiro grupo de transição entre Floresta Estacional Semidecídua e Cerradão, nas cotas intermediárias e menos úmidas (espécies amostradas em parcelas localizadas nas bordas das Florestas Paludículas), onde ocorreram espécies tanto de ambiente de Cerradão, como de Floresta Estacional Semidecídua, e algumas poucas de ambiente paludículo. As porcentagens mais elevadas de Areia nos solos do Sítio Pratinha, com influência na menor retenção hídrica e também nos índices de fertilidade (solos álicos, com maior acidez e os menos férteis), podem explicar algumas diferenças na composição e abundância das espécies entre fisionomias florestais iguais. O Cerradão da Fazenda Monte Belo, mostrou-se diferente floristicamente do Cerradão do Sítio Pratinha. Esta mesma diferença ocorreu em relação às Florestas Paludículas da Fazenda Magnólia e a do Sítio Pratinha. As poucasespécies de ocorrência comum tiveram populações diferentes. A CCA evidenciou também correlações de algumas espécies com determinadas variáveis de solo. (AU)

Processo FAPESP: 04/03832-8 - Fatores abióticos definidores da distribuição dos diferentes tipos florestais (floresta paludicula, Floresta Ribeirinha e cerradão) na paisagem, município de Batatais, SP
Beneficiário:vânia Korman
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado