Busca avançada
Ano de início
Entree


Isolamento e reação em cadeia pela polimerase (PCR) para Leptospira spp. em amostras renais e hepáticas de ovinos sorologicamente positivos e negativos para leptospirose, abatidos em frigorífico, procedentes do estado de São Paulo

Texto completo
Autor(es):
Priscila Barbante
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. 118 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia de Botucatu.
Data de defesa:
Membros da banca:
Paulo Francisco Domingues; Márcia Marinho
Orientador: Simone Baldini Lucheis; Hélio Langoni
Resumo

Nos últimos anos a ovinocultura reapareceu na região Sudeste, principalmente no estado de São Paulo, como solução econômica para os pecuaristas. Entretanto, havendo um estado sanitário deficiente na criação, pode-se haver a instalação de doenças nos rebanhos e diminuição na produção, como ocorre na leptospirose, uma das zoonoses mais representativas. Com o intuito de estudar a presença de Leptospira spp. nos rebanhos ovinos, foram colhidas 100 amostras sanguíneas e os respectivos fragmentos de fígado e rim dos animais de 20 diferentes propriedades, durante o abate em um frigorífico da região de Sorocaba/SP. Pela prova de Soroaglutinação Microscópica (SAM) obteve-se 23 amostras sorológicas positivas (23%) para um ou mais sorovares de Leptospira spp., com prevalência do sorovar Autumnalis. Para a pesquisa do agente em fragmentos de fígado e rim, 100 amostras de cada tecido foram cultivadas em meio de Fletcher, obtendo-se oito (4%) amostras positivas, sendo quatro para rim e quatro para fígado. Destes, cinco animais apresentaram sorologia positiva (um animal positivo simultaneamente para fígado e rim) e dois negativos. Com a prova de Reação em Cadeia pela Polimerase (PCR) para Leptospira spp. houve positividade em 14 (7%) amostras, sendo sete de rim e sete de fígado. Destes, dez eram animais positivos sorologicamente (dois animais positivos simultaneamente para fígado e rim) e dois negativos. Em relação a técnica de cultivo em meio de Fletcher®, a prova PCR demonstrou-se mais rápida, prática e sensível na detecção de leptospira. Pelos resultados obtidos ressalta-se a importância da espécie ovina no contexto epidemiológico da leptospirose (AU)

Processo FAPESP: 08/52537-0 - Isolamento e reação em cadeia pela polimerase (PCR) para Leptospira spp. em amostras renais e hepáticas de ovinos sorologicamente positivos e negativos para leptospirose, abatidos em frigorífico, procedentes do Estado de São Paulo
Beneficiário:Priscila Barbante
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado