Busca avançada
Ano de início
Entree


Diagnóstico sorológico da cisticercose bovina

Texto completo
Autor(es):
Silvana de Cássia Paulan
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Araçatuba. 2014-06-11.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Medicina Veterinária. Araçatuba
Data de defesa:
Orientador: Caris Maroni Nunes
Resumo

A cisticercose bovina, causada pela forma metacestóide de Taenia saginata, é responsável por prejuízos econômicos devido à desvalorização de carcaças infectadas. A inspeção sanitária tem sido a principal forma de diagnóstico desta zoonose, porém apresenta baixa sensibilidade em identificar animais com infecção menos intensa. Ensaios imunoenzimáticos para detecção de anticorpos e de antígenos representam importante alternativa de diagnóstico ante mortem para a identificação de animais infectados, pois apresentam maior sensibilidade. Neste trabalho foram avaliadas a detecção de anticorpos anti-Taenia saginata e de antígenos do mesmo parasita em amostras de soro de bovinos naturalmente infectados, por meio dos testes ELISA indireto e ELISA sanduíche, respectivamente. Além das condições de realização dos testes, como o preparo das soluções e o tipo de extrato antigênico utilizados, a intensidade da infecção é um dos fatores que mais interferem nos resultados diagnósticos. Dessa forma, as características diagnósticas dos testes ELISA indireto, realizado com três diferentes extratos antigênicos, e ELISA sanduíche, realizado com o anticorpo monoclonal HP10, foram também relacionadas com a intensidade de infecção dos bovinos por Taenia saginata (AU)