Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeitos da Paullinia cupana e de seus principais compostos ativos na modulação da resposta imune

Texto completo
Autor(es):
Beatriz Dörr Caniceiro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Data de defesa:
Membros da banca:
Silvana Lima Górniak; Cristina de Oliveira Massoco Salles Gomes; Célia Aparecida Paulino
Orientador: Silvana Lima Górniak
Resumo

A busca por substâncias imunomoduladoras oriundas de plantas medicinais é crescente devido à grande variedade de doenças relacionadas às respostas imunológicas desordenadas, como as autoimunidades e o câncer. Neste sentido, sabe-se que a Paullinia cupana, popularmente conhecida como guaraná, é uma planta medicinal que apresenta entre outros efeitos, propriedades quimiopreventiva e antitumoral em camundongos. Entretanto, até o presente estudo, não havia relatos na literatura a respeito dos efeitos desta planta sobre o sistema imune, conhecido por desempenhar papel fundamental não só no controle de infecções, mas também no combate ao câncer. Assim, o presente estudo avaliou os efeitos do pó das sementes de guaraná e de seus principais compostos ativos, cafeína e catequina, sobre o sistema imune de camundongos C57BL/6 através de protocolos preconizados pela Organization for Economic Cooperation and Development (OECD) com modificações. Os resultados obtidos mostraram que o guaraná, devido à ação majoritária da catequina, mas com a participação da cafeína também, diminui as respostas imunes, celular e humoral, verificada através da diminuição da expansão de linfócitos T frente a um antígeno específico, redução da resposta de hipersensibilidade do tipo tardia e título de anticorpos, diminuição dos pesos relativos do baço e timo e celularidade deste último, além de aumento de células imaturas no timo. Desta forma, os resultados aqui expostos demonstram, pela primeira vez, que a ingestão de guaraná reduz a imunidade adaptativa através da diminuição das respostas celular e humoral. Assim, futuros estudos deverão ser realizados, no sentido de se verificar a possibilidade do uso desta planta ou de seus princípios ativos no controle de doenças inflamatórias e autoimunes, caracterizadas por uma resposta exacerbada do sistema imune. (AU)

Processo FAPESP: 09/12117-4 - Avaliação dós possíveis efeitos da administração dè Paullinia cupana Mart var. sorbilis, guaraná, sôbre o sistema imune dè camundongos
Beneficiário:Beatriz Dorr Caniceiro
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado