Busca avançada
Ano de início
Entree


Ocorrência de poliandria na broca-do-café, Hypothenemus hampei (Coleoptera: Curculionidae: Scolytinae)

Texto completo
Autor(es):
Camila Moreira Costa
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Data de defesa:
Membros da banca:
José Maurício Simões Bento; Fernando Luis Cônsoli; Cláudio Roberto Franco
Orientador: José Maurício Simões Bento
Resumo

Estudos relacionados ao sistema de acasalamento nos insetos permite a compreensão dos aspectos evolutivos do comportamento reprodutivo de uma espécie. Esses sistemas são classificados, geralmente, pelo número de parceiros sexuais de um indivíduo durante um período de acasalamento. Em fêmeas, pode ocorrer monogamia, quando a cópula for realizada com somente um macho e, poliandria, quando há ocorrência de múltiplas cópulas com machos diferentes ou com o mesmo macho (cópulas repetidas). Em espécies como a broca-do-café, Hypothenemus hampei, que passam a maior parte de sua vida (ovo a adulto) no interior do fruto de café e possuem ciclo multivoltino os estudos envolvendo o sistema de acasalamento são escassos. Portanto, este trabalho visou estudar o acasalamento da broca-do-café, avaliando se há ocorrência de poliandria e os possíveis efeitos de múltiplas cópulas e cópulas repetidas sobre a bioecologia da fêmea e sua prole. Os resultados revelaram pela primeira vez a ocorrência de poliandria em H. hampei. Foi observado um maior número de recópulas em fêmeas colonizadoras, quando comparado com as fêmeas em oviposição, sugerindo que a condição fisiológica da fêmea foi um fator decisivo no momento da recópula. Além disso, a duração da recópula foi menor nas fêmeas em oviposição do que em fêmeas colonizadoras. A fecundidade foi afetada negativamente pela poliandria, sugerindo a presença de um custo associado a realização de múltiplas cópulas. A longevidade não foi influenciada pelo sistema de acasalamento, demonstrando que a poliandria não influenciou o tempo de vida das fêmeas. A recuperação larva:adulto em H. hampei não foi influenciada pelo sistema de acasalamento. Por outro lado, a taxa de eclosão de larvas foi superior na condição de poliandria, comparativamente à monogamia. (AU)

Processo FAPESP: 12/16391-6 - Influência do sistema de acasalamento da broca-do-café, Hypothenemus hampei (Ferrari) (Coleoptera: Curculionidae: Scolytinae) sobre sua bioecologia
Beneficiário:Camila Moreira Costa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado