Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito da mudança do uso e cobertura do solo nos balanços hídrico e energético da bacia do rio Ji-Paraná (RO) utilizando dados multitemporais de sensoriamento remoto

Texto completo
Autor(es):
Deise Nunes Furlan
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Centro de Energia Nuclear na Agricultura
Data de defesa:
Membros da banca:
Maria Victoria Ramos Ballester; Ricardo Guimarães Andrade; Humberto Ribeiro da Rocha; Paulo Cesar Sentelhas
Orientador: Maria Victoria Ramos Ballester; Ricardo Guimarães Andrade
Resumo

O estado de Rondônia tem passado por significativa mudança no uso e cobertura do solo nos últimos 30 anos em decorrência da ocupação e exploração dos recursos naturais. As transformações ocorridas na paisagem nos últimos anos, principalmente em decorrência da substituição das áreas de floresta por pastagem, tem grande influência no ciclo hidrológico e no clima local. Muitos são os estudos que buscam entender a dinâmica do clima e a biosfera na região Amazônica, porém, há muitas dificuldades de execução de medidas de superfície, que muitas vezes são pontuais e não representam a diversidade da região. Assim, uma alternativa para esses estudos é o uso de dados orbitais, que possibilitam a obtenção de informações da superfície com ampla cobertura espaço-temporal. Devido a complexidade da região Amazônica onde a área de estudos está inserida, a utilização, não só de dados provenientes de sensores orbitais como também de ferramentas de sensoriamento remoto é uma possibilidade para a estimativa e representação espacial dos fluxos de energia e de água. Nesse contexto, o presente estudo teve como objetivo estimar os componentes do balanço de energia e a evapotranspiração real diária por meio do algoritmo Surface Energy Balance Algorithm for Land - SEBAL e avaliar o quanto a substituição de áreas de floresta por outros tipos de uso do solo tem influenciado no balanço hidro-energético da região central do estado de Rondônia nos últimos 25 anos de uso e ocupação do solo. O estudo foi realizado com imagens multiespectrais de alta resolução (Landsat 5 e Lansat 7) da parte central de Rondônia (Cena 231/68), onde está localizada a bacia do rio Urupá e uma parte da bacia do rio Ji- Paraná, com abrangência temporal de 1987 a 2011. Dessa forma foi possível analisar o padrão espacial e temporal dos fluxos de energia e da evapotranspiração real diária e avaliar as estimativas realizadas por meio do algoritmo SEBAL para as diferentes classes de uso do solo. Os resultados mostraram que a área de estudo tem passado por significativa mudança na cobertura vegetal, tendo em vista que em um período de 25 anos a área de floresta foi reduzida em 69,1 % da sua área inicial. As análises realizadas com as variáveis estimadas pelo SEBAL no contexto de mudança do uso do solo, mostram que o modelo é sensível o suficiente para representar o quanto diferentes alterações no uso e cobertura do solo modificam os fluxos de energia na superfície. De maneira geral, a substituição de áreas de floresta por agropastoril causou um aumento no albedo da superfície, diminuição do saldo de radiação, aumento de temperatura da superfície, aumento do fluxo de calor no solo, aumento do fluxo de calor sensível, diminuição do fluxo de calor latente e, consequentemente, diminuição na evapotranspiração diária. Isso mostra que o impacto no clima local com a substituição da floresta por outros usos do solo está alterando o regime hidrológico e o clima local, tendo em vista que a evapotranspiração diminuiu em 33 % quando comparada com áreas de floresta. Considerando a extensão da área de floresta que foi perdida durante os últimos anos, o impacto pode ser ainda maior. (AU)

Processo FAPESP: 10/02228-0 - Efeito da mudança do uso e cobertura do solo nos balanços hídrico e energético da bacia do Rio Ji-Paraná (ro) utilizando dados multitemporais de sensoriamente remoto
Beneficiário:Deise Nunes Furlan
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado