Busca avançada
Ano de início
Entree

Antonio Augusto Franco Garcia

CV Lattes ORCID Google Scholar Citations


Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Possui Mestrado e Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas, pelo Departamento de Génética da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ) da Universidade de São Paulo. Fez pós-doutorado em Genética Estatística no Bioinformatics Research Center, Department of Statistics, da North Carolina State University, em Raleigh, USA. Iniciou sua carreira como pesquisador da UFSCar, trabalhando com melhoramento genético da cana-de-açúcar (1995-1998). Foi docente do Departamento de Ciências Exatas da ESALQ/USP de 1998 a 2002, quando transferiu-se por concurso para o Departamento de Genética da mesma instituição, onde trabalha atualmente. Tem envolvimento em cursos de graduação (ESALQ/USP) e pós-graduação (USP e UNICAMP). Foi presidente da Regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Melhoramento de Plantas (2009-2011 e 2019-2021). É editor dos periódicos Scientia Agricola (2013-2015), Theoretical and Applied Genetics (Springer, desde 2013), BMC Genetics (2016-2017) e Annals of Applied Biology (desde 2021). Suas principais pesquisas consistem em desenvolver e/ou adaptar métodos genético-estatísticos que permitam utilizar as informações dos marcadores genéticos em programas de melhoramento, bem como o melhor entendimento da arquitetura genética dos caracteres quantitativos. Recentemente, grande ênfase tem sido dada nas pesquisas sobre genética de espécies poliploides. Os principais assuntos são i) Construção de mapas genéticos; ii) Mapeamento de QTL?s; iii) Mapeamento Associativo; iv) Seleção genômica (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 25/06/2022
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

SP Pesquisa - Etanol - 1º Bloco


Publicado em 1 de ago de 2015 SP Pesquisa - Etanol - 1º Bloco - O último relatório do IPCC afirmou que na história da humanidade nunca houve tanto CO² na atmosfera. Grande parte dessas emissões é resultado da queima de combustíveis fósseis. O etanol – apesar de ter perdido força no Brasil por conta do Pré- Sal – ainda é a alternativa mais limpa e barata para a gasolina. Para cada tonelada de etanol combustível consumido, 2,3 toneladas de CO² deixam de ir para a atmosfera. Mesmo assim, é preciso tornar a plantação e a colheita mais produtivas, a produção do etanol mais rentável, e diminuir o impacto ambiental em todas as fases do processo. O SP Pesquisa acompanha os trabalhos do Programa de Pesquisa em Bioenergia – BIOEN. Criado em 2008 pela Fapesp, o programa financiou mais de 400 projetos e bolsas que abrangem todas as etapas e aspectos da produção do etanol.

SP Pesquisa - Etanol - 2º Bloco


Publicado em 1 de ago de 2015 SP Pesquisa - Etanol - 1º Bloco - O último relatório do IPCC afirmou que na história da humanidade nunca houve tanto CO² na atmosfera. Grande parte dessas emissões é resultado da queima de combustíveis fósseis. O etanol – apesar de ter perdido força no Brasil por conta do Pré- Sal – ainda é a alternativa mais limpa e barata para a gasolina. Para cada tonelada de etanol combustível consumido, 2,3 toneladas de CO² deixam de ir para a atmosfera. Mesmo assim, é preciso tornar a plantação e a colheita mais produtivas, a produção do etanol mais rentável, e diminuir o impacto ambiental em todas as fases do processo. O SP Pesquisa acompanha os trabalhos do Programa de Pesquisa em Bioenergia – BIOEN. Criado em 2008 pela Fapesp, o programa financiou mais de 400 projetos e bolsas que abrangem todas as etapas e aspectos da produção do etanol.

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: