Busca avançada
Ano de início
Entree

Michele Longoni Calió

CV Lattes GoogleMyCitations


Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Instituto Nacional de Farmacologia (INFAR)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Graduada em Ciências Biológicas com Licenciatura Plena e Bacharelado em 2004 pela Universidade Cidade de São Paulo. Obteve o título de Doutora em Biologia Molecular (2012) pela Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (UNIFESP - EPM), onde realizou seu Pós-Doutorado e atua como professora visitante na área de Neurociências. Entre os anos de 2007 a 2010 atuou com professora de ensino superior na Universidade Santa Cecília ? UNISANTA. Tem experiência na área de Biologia Molecular e Bioquímica, atuando principalmente nos seguintes temas: Células-tronco, Doenças Neurodegenerativas, envelhecimento e substâncias com ação antioxidante. No momento tem se dedicado à estudos na área de neurobiologia onde investiga o efeito de hormônios antidiabéticos na neurogênese para tratamento de Doença de Alzheimer e no estudo de genes de expressão imediata em diferentes espécies. (Fonte: Currículo Lattes)

Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 22/02/2020
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Publicações resultantes de Auxílios e Bolsas sob responsabilidade do(a) pesquisador(a) (1)

(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)

CALIO, MICHELE LONGONI; MARINHO, DARCI SOUSA; KO, GUI MI; RIBEIRO, RENATA RODRIGUES; CARBONEL, ADRIANA FERRAZ; OYAMA, LILA MISSAE; ORMANJI, MILENE; GUIRAO, TATIANA PINOTI; CALIO, PEDRO LUIZ; REIS, LUCIANA APARECIDA; et al. Transplantation of bone marrow mesenchymal stem cells decreases oxidative stress, apoptosis, and hippocampal damage in brain of a spontaneous stroke model. Free Radical Biology and Medicine, v. 70, p. 141-154, . Citações Web of Science: 57. (05/60630-1, 10/00106-5)

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: