Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Qualidade de vida após revascularização do miocárdio: avaliação segundo duas perspectivas metodológicas

Texto completo
Autor(es):
Dantas, Rosana Aparecida Spadoti ; Rossi, Lídia Aparecida [2] ; Costa, Maria Cristina Silva ; Vila, Vanessa da Silva Carvalho
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Acta Paulista de Enfermagem; v. 23, n. 2, p. 163-168, Mar./Apr. 2010.
Área do conhecimento: Ciências da Saúde - Enfermagem
Assunto(s):Enfermagem em saúde pública   Qualidade de vida   Revascularização miocárdica   Antropologia   Cultura
Resumo

Analisar a qualidade de vida (QV) segundo a proposta de Flanagan, em dois grupos de pacientes revascularizados; comparar e combinar resultados desta pesquisa com dados de uma etnografia que interpreta significados de QV de pacientes revascularizados. Foi utilizada a triangulação metodológica de duas pesquisas: uma qualitativa (etnográfica) e outra quantitativa, que aplicou a Escala de Qualidade de vida de Flanagan em 124 indivíduos. No estudo quantitativo, a QV relacionou-se a "ter e criar filhos" e "relacionamento com os amigos" e no qualitativo a boa QV relacionou-se a bem-estar, felicidade, satisfação, possibilidades na vida e os temas identificados foram: saúde (física, emocional e espiritual), trabalho e harmonia familiar. As dimensões de qualidade de vida identificadas no estudo etnográfico são semelhantes aos domínios que compõem a Escala de Qualidade de vida de Flanagan. A espiritualidade/religiosidade, não abordada na escala, é destacada pelos participantes como uma dimensão de QV. (AU)

Processo FAPESP: 02/12360-7 - O processo de reabilitação e suas interfaces com a qualidade de vida e cultura dos indivíduos
Beneficiário:Lidia Aparecida Rossi
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Temático