Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

The defensive strike of five species of lanceheads of the genus Bothrops (Viperidae)

Título (Português): O bote defensivo de cinco espécies de jararacas do gênero Bothrops (Viperidae)
Texto completo
Autor(es):
MS. Araújo ; M. Martins
Número total de Autores: 2
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Brazilian Journal of Biology; v. 67, n. 2, p. 327-332, Maio 2007.
Resumo

We studied the defensive strike of one species of each of five recognized lineages within the genus Bothrops, namely, B. alternatus, B. jararaca, B. jararacussu, B. moojeni and B. pauloensis. The defensive strike of the studied species was in general similar to that of Crotalus viridis and C. atrox, but some important differences were observed. Bothrops alternatus and B. pauloensis struck preferentially from a tight body posture, whereas B. jararaca and B. moojeni from a loose body posture. Defensive strikes were either true or false (during the latter, the mouth remains closed or partially open). Almost all strikes were successful; only on a few occasions snakes missed their target (flawed strikes). Strike variables were very conservative among the five species, especially strike distance and height, and one possible explanation may be related to constraints imposed on strike variables as a way of increasing strike accuracy. (AU)

Resumo

Estudamos o bote defensivo de uma espécie de cada uma de cinco reconhecidas linhagens do gênero Bothrops, a saber: B. alternatus, B. jararaca, B. jararacussu, B. moojeni e B. pauloensis. O bote defensivo das espécies estudadas foi, em geral, semelhante ao de Crotalus viridis e C. atrox, porém algumas diferenças foram observadas. Bothrops alternatus e B. pauloensis desferiram botes preferencialmente a partir de postura corpórea enrodilhada, ao passo que B. jararaca e B. moojeni desferiram a maioria dos botes a partir de postura corpórea frouxa. Os botes defensivos foram verdadeiros ou falsos (nestes, a boca da serpente permaneceu fechada ou parcialmente aberta). Quase todos os botes foram bem-sucedidos; apenas em alguns casos a serpente errou o alvo (botes falhos). As variáveis relativas aos botes foram bastante conservativas entre as cinco espécies, principalmente distância e altura do bote, e uma possível explicação pode estar relacionada a restrições impostas às variáveis relativas aos botes como forma de aumentar sua acurácia. (AU)

Processo FAPESP: 00/12339-2 - História natural, ecologia e evolução de vertebrados brasileiros
Beneficiário:Marcio Roberto Costa Martins
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo FAPESP: 95/09642-5 - História natural e evolução de hábitos em serpentes viperídeas do gênero Bothrops
Beneficiário:Marcio Roberto Costa Martins
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Processo FAPESP: 97/12222-3 - Comportamento defensivo de cinco espécies brasileiras de jararacas (Bothrops spp.): um estudo comparativo
Beneficiário:Márcio Silva Araújo
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado