Busca avançada
Ano de início
Entree

ESTUDO PILOTO DE COMPARAÇÃO ENTRE NEOVASCULARIZAÇÃO E HIPERMETABOLISMO CELULAR NO MIELOMA MÚLTIPLO UTILIZANDO IMAGENS DE PET/CT PSMA-68Ga E PET/CT FDG-18F

Resumo

PET/CT com FDG-18F tem sido usado no manejo de pacientes com mieloma múltiplo (MM) no estadiamento, re-estadiamento e avaliação de resposta à terapia. Apesar disso, existem resultados falso-negativos principalmente nos casos de infiltração difusa da medula óssea ou de lesões com baixa atividade metabólica glicolítica, o que tem motivado a busca por radiotraçadores emissores de pósitrons com maior acurácia nestes cenários. Por outro lado, com o desenvolvimento de novas tecnologias baseadas em citometria multiparamétrica de alta sensibilidade (CFM) tem-se estudado as células de mieloma múltiplo e seus sub-clones a partir do sangue periférico dos pacientes. Com isso, diferentes marcadores para avaliação de doença residual mínima e de prognóstico têm sido descritos e assim, no estudo de doença residual mínima, tem-se conseguido detectar 0.001% de plasmócitos na medula óssea. Assim o PET-CT e a citometria de alta performance têm sido consideradas complementares na avaliação da resposta ao tratamento no MM. Recentemente, foi introduzido o traçador PSMA-68Ga, teoricamente um antígeno de membrana específico da próstata e do câncer de próstata, mas que tem se mostrado um excelente marcador de neoangiogênese que se acumula em diferentes neoplasias, além do câncer de próstata. Isso resultou em relatos de casos de achado incidental de intensa captação de PSMA-68Ga em lesão por MM. Não há na literatura séries retrospectivas ou prospectivas avaliando a capacidade do PET/CT com PSMA-68Ga em detectar lesões ativas de MM. Se comprovada esta capacidade e, eventualmente, sua superioridade em comparação com PET/CT FDG-18F, PET/CT com PSMA-68Ga poderá contribuir para tornar o estadiamento dos pacientes de MM mais acurado e resultar em potencial alteração de estratégias de avaliação da doença. Além disso, a demonstração de intensa captação deste radiofármaco em pacientes com MM poderá ainda estimular o estudo da aplicação de uma nova opção terapêutica para estes pacientes, a radioisotopoterapia com PSMA-177Lu ou PSMA-225Ac que até aqui vem mostrando resultados entusiasmadores em pacientes com câncer de próstata metastático resistente à castração. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TAKAHASHI, MARIA E. S.; MOSCI, CAMILA; SOUZA, EDNA M.; BRUNETTO, SERGIO Q.; DE SOUZA, CARMINO; PERICOLE, FERNANDO V.; LORAND-METZE, IRENE; RAMOS, CELSO D. Computed tomography-based skeletal segmentation for quantitative PET metrics of bone involvement in multiple myeloma. NUCLEAR MEDICINE COMMUNICATIONS, v. 41, n. 4, p. 377-382, APR 2020. Citações Web of Science: 0.
CAMACHO, MARIANA R.; ETCHEBEHERE, ELBA; TARDELLI, NATALIA; DELAMAIN, MARCIA T.; VERCOSA, ALINE F. A.; TAKAHASHI, MARIA E. S.; BRUNETTO, SERGIO Q.; METZE, IRENE G. H. L.; SOUZA, CARMINO A.; CERCI, JULIANO J.; RAMOS, CELSO D. Validation of a Multifocal Segmentation Method for Measuring Metabolic Tumor Volume in Hodgkin Lymphoma. JOURNAL OF NUCLEAR MEDICINE TECHNOLOGY, v. 48, n. 1, p. 30-35, MAR 1 2020. Citações Web of Science: 0.
TAKAHASHI, MARIA E. S.; MOSCI, CAMILA; SOUZA, EDNA M.; BRUNETTO, SERGIO Q.; ETCHEBEHERE, ELBA; SANTOS, ALLAN O.; CAMACHO, MARIANA R.; MIRANDA, ELIANA; LIMA, MARIANA C. L.; AMORIM, BARBARA J.; DE SOUZA, CARMINO; PERICOLE, FERNANDO V.; LORAND-METZE, IRENE; RAMOS, CELSO D. Proposal for a Quantitative F-18-FDG PET/CT Metabolic Parameter to Assess the Intensity of Bone Involvement in Multiple Myeloma. SCIENTIFIC REPORTS, v. 9, NOV 11 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.