Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito da colite ulcerativa experimental no sistema nervoso entérico de camundongos deficientes do receptor P2X7 (P2X7-/-)

Processo: 18/07862-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2019 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Patricia Castelucci
Beneficiário:Patricia Castelucci
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Colite ulcerativa  Sistema nervoso entérico 

Resumo

O 5'-adenosina trifosfato (ATP) é conhecido como um neurotransmissor e seus receptores são os da família P2X1-7. Foi demonstrada a presença de receptor purinérgico P2X2, 3, 7 no sistema nervoso entérico. A colite ulcerativa e a Doença de Crohn apresentam processos patofisiológicos, tais como: a necrose do intestino e atingem os neurônios entéricos e glias entéricas. Tem sido demonstrada a participação do receptor P2X7 no processo inflamatório e necrose de células. Este projeto visa estudar o papel do receptor P2X7 no plexo mioentérico e célula glial entérica na colite ulcerativa de camundongos deficientes para o receptor P2X7 (P2X7-/-, KO). Para isto, serão injetados 2, 4, 6, ácido trinitrobenzeno sulfônico (TNBS) no intestino grosso de camundongos C57BL/6 e P2X7-/- (KO) e, no grupo Sham será injetado veículo. Os grupos serão: WT/Sham, WT/Colite, KO/Sham e KO/Colite. Serão utilizados cinco animais para cada grupo e por técnica, sendo usado o total de 60 animais. Serão analisados: a) a colocalização do receptor P2X7 com óxido nítrico sintase (NOS), colina acetil transferase (ChAT), pan neuronal (PGP9.5) e células gliais entéricas imunorreativas a S100² ou ao GFAP; b) neurônio ou glia por gânglio (célula/gânglio) e área do perfil celular (¼m2) dos neurônios imunorreativos ao receptor P2X7, NOS, ChAT, PGP9.5 e glias entéricas; c) a histologia do colo distal; d) a motilidade intestinal; e) a presença de citocinas inflamatórias; f) as vias de sinalização das MAPK: ERK-1/2, p38 MAPK e da caspase-3; g) as expressões proteicas e gênicas do receptor P2X7. Para tanto, serão usadas técnicas de duplas e triplas marcações de imunofluorescência, as análises qualitativas e quantitativas serão obtidas dos microscópios da fluorescência e de Confocal de Varredura a Laser. Para a averiguação da motilidade intestinal será usado o sistema de banho de órgãos, para o estudo das citocinas será utilizado o métodos de Elisa e para a análise morfológica será usado o método de histologia convencional. Para o estudo das vias de sinalização e de expressão proteica e gênica será usado Western Blotting e PCR-RT, respectivamente. Após, serão feitas análises estatísticas. O projeto tem a justificativa de elucidar as classes neuronais afetadas em modelo de inflamação intestinal, em animais deficientes para o gene P2X7-/- e verificar os potenciais alvos terapêuticos. (AU)