Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema de medição e predição de movimentos de navios atracados através de câmeras e algoritmos de inteligência artificial para otimização e segurança de operações em portos de grande movimentação de navios e/ou expostos a condições severas

Processo: 18/15395-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de março de 2019 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Naval e Oceânica
Pesquisador responsável:Felipe Ruggeri
Beneficiário:Felipe Ruggeri
Empresa Sede:Argonáutica Engenharia e Pesquisas Ltda
CNAE: Gestão de portos e terminais
Município: São Paulo
Pesquisadores principais:
Rafael de Andrade Watai
Pesquisadores associados:Eduardo Aoun Tannuri ; Guilherme Feitosa Rosetti ; Rodrigo Sauri Lavieri
Bolsa(s) vinculada(s):19/14035-7 - Sistema de medição e predição de movimentos de navios atracados através de câmeras e algoritmos de inteligência artificial para otimização e segurança de operações em portos de grande movimentação de navios e/ou expostos a condições severas, BP.TT
Assunto(s):Hidrodinâmica  Navios  Instalações portuárias internas  Portos  Inteligência artificial 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Dynamic moored ship motions | Interação Hidrodinâmica | Navios amarrados em regiões portuárias | Passing ships | Portos expostos | Navios amarrados em regiões portuárias

Resumo

O projeto consiste no desenvolvimento de um sistema capaz de medir e predizer o comportamento de navios amarrados em locais parcial ou totalmente expostos a ondas (swell) ou com grande tráfego de embarcações próximas. As ondas longas induzem movimentos dinâmicos nos navios, que solicitam os cabos de amarração e defensas além dos seus limites de projeto, podendo danificar esses equipamentos, assim como a própria estrutura do píer ou dolfin de amarração. A passagem de embarcações próximas produz um fenômeno chamado de interação hidrodinâmica (passing ships), em que o campo de pressão do navio amarrado é modificado pela embarcação passante, induzindo cargas dinâmicas nos mesmos equipamentos. As consequências desses efeitos podem ser graves já que, além da integridade do terminal, o rompimento dos cabos pode trazer graves lesões a tripulação no convés do navio ou equipe de amarração no píer. Adicionalmente, em terminais de óleo cru, derivados de petróleo ou gás (LNG ou LPG) esses efeitos dinâmicos podem induzir movimentos que rompam os mangotes de transferência, gerando derramamentos de materiais nocivos à saúde humana e poluição ao meio ambiente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) no Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
FAPESP anuncia mais 64 Projetos selecionados em editais do PIPE e PIPE-PAPPE Subvenção 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)