Busca avançada
Ano de início
Entree

Religião, discriminação e racismo no espaço escolar

Processo: 19/03437-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 24 de junho de 2019 - 25 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Pesquisador responsável:Maria da Graça Jacintho Setton
Beneficiário:Maria da Graça Jacintho Setton
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Religiões  Sociologia educacional  Discriminação  Racismo  Escola pública  Brasil 

Resumo

Todos os dias os professores enfrentam situações relacionadas a estes temas que vão da simples divergência de ideias à violência, da brincadeira racista à exclusão e da diferença à discriminação. A discussão sobre as questões religiosas, de discriminação e de racismo no espaço escolar visa preencher uma lacuna institucional, caracterizada pela ausência de materiais prescritivos e diretivos, e propõe um reforço à formação dos docentes no que se refere ao tema, trazendo ferramentas e recursos pragmáticos para o seu enfrentamento no cotidiano escolar. Neste sentido, serão apresentados os resultados da pesquisa "Religião, discriminação e racismo no espaço escolar" (REDISCO) que teve início em 2015. A pesquisa de inclui pensquisadores com diversos níveis de experiência (de doutorandos à pesquisadores sêniors), de várias regiões do Brasil (nordeste, sul e sudeste) e do mundo (Brasil, França, Canadá e Suíça), tendo como coordenadora Françoise Lantheaume (Université Lumire Lyon 2). O Seminário homônimo à pesquisa buscará trazer algumas respostas para as seguintes questões:Como professores e professoras agem, quais recursos (humanos, dispositivos, argumentos ou outros) mobilizam em situações em que as questões da religião, da discriminação e do racismo são trazidas para o contexto escolar? Quais são as lógicas de ação e os princípios de justiça utilizados por estes atores em situação profissional? Como eles interpretam as expressões religiosas, as manifestações de discriminação e de racismo? Entre trabalho prescrito e trabalho real, quais ajustes são feitos pelos professores para lidar com injunções normativas?A exposição das diferentes pesquisas nos permitirá conhecer realidades diferentes existentes no Brasil, desnaturalizar algumas dimensões das práticas locais e nos apropriarmos dos debates e de práticas bem-sucedidas em diferentes regiões e países. Tal troca é benéfica para os pesquisadores REDISCO, mas também para o público presente e para a comunidade acadêmica. (AU)