Busca avançada
Ano de início
Entree

Pesquisa e desenvolvimento de uma sopa de ossos com peptídeos do colágeno para pets utilizando processos de conservação para obtenção de um produto estável à temperatura ambiente

Resumo

Os caldos feitos de carne com ossos de animais, também chamados de sopa de ossos, são ricos nutricionalmente e estão presentes em praticamente em toda gastronomia mundial. Tradicionalmente esses caldos são cozidos junto com vegetais para que os nutrientes e minerais dos ossos sejam extraídos e usados na alimentação humana e animal como suplementação nutricional ou simplesmente para dar sabor e palatabilidade a outros preparos. O presente projeto de pesquisa objetiva o desenvolvimento e a comprovação de viabilidade técnica da produção de uma sopa de ossos que seja estável em temperatura ambiente. Os benefícios da sopa de ossos, especificamente para cães e gatos são diversos, entre eles destacam-se: o aumento da ingestão de líquido para animais com problemas renais e que tenham resistência à ingestão de água pura, amolecimento de rações secas para animais idosos que tenham dificuldade de ingeri-las, aumento da palatabilidade de alimentos para animais exigentes e fornecimento de diversos nutrientes como proteínas, minerais (cálcio, magnésio e fósforo), colágeno e glicosaminoglicanos (glucosamina e condroitina). As principais motivações para esse projeto de P&D são: estar em total alinhamento com a linha de produtos naturais e saudáveis da empresa (http://www.petsalut.com.br/) e a oportunidade de lançar um produto que não é comercializado no Brasil, mas é um produto consolidado no mercado PET de vários países, comprovados através da busca prévia para benchmark. As etapas de formulação e o processo que otimize a extração de nutrientes a partir dos ingredientes base serão realizadas no laboratório de pesquisa e desenvolvimento (P&D) da Pet Salut e posteriormente serão testadas dois processos de conservação: a primeira com tratamento térmico em autoclave em parceria com o Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e a segunda com irradiação do produto em parceria com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Os parâmetros de cada tratamento serão definidos com testes específicos e através de estudo de determinação de vida de prateleira e composição centesimal, para assim definir o melhor tratamento para a obtenção da sopa estável à temperatura ambiente. Espera- se ao final deste projeto de pesquisa, com as confirmações dos resultados esperados que a viabilidade técnica da produção da sopa de ossos seja comprovada permitindo assim à empresa dar prosseguimento ao desenvolvimento do produto em escala industrial. (AU)