Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de biotintas bioativas e produção de scaffolds bioabsorvíveis customizados por manufatura aditiva e rotofiação para o reparo de tecidos ósseos

Resumo

É de notório interesse da área da saúde o desenvolvimento de implantes bioabsorvíveis customizados para o tratamento de lesões ósseas devido à possibilidade da produção de implantes projetados conforme a especificidade da lesão de cada paciente. A produção de implantes bioabsorvíveis customizados por manufatura aditiva (MA) é uma tecnologia que poderá representar inúmeras vantagens frente às dificuldades encontradas em procedimentos atuais relacionadas a geometria do implante, ao planejamento cirúrgico, a qualidade do produto, a adaptação e fixação do implante e a facilidade na recuperação no pós-operatório. Os principais materiais de matriz bioabsorvível estudados como implantes para reparos ósseos são os de matriz polimérica e projetados a partir de técnicas de engenharia de tecidos. Uma estratégia interessante é o recobrimento dos implantes tridimensionais com membranas rotofiadas contendo fármacos, de forma a promover propriedades anti-bacterianas. O âmbito deste projeto de pesquisa regular FAPESP é produzir implantes customizados na forma de scaffolds, de matriz bioabsorvível polimérica com propriedades de osteocondução e anti-bacteriana, que promovam o reparo ósseo. Para isso, a primeira etapa desse projeto consiste no desenvolvimento de biotintas contendo partículas cerâmicas osteocondutoras para posterior impressão. Serão desenvolvidas biotintas baseadas no polímero bioabsorvível poli (ácido lactico-co-glicólico) (PLGA) dopado com hidroxiapatita. Após desenvolvimento, matrizes tridimensionais serão impressas por MA utilizando a biotinta desenvolvida em diferentes concentrações e geometrias. Finalmente, as matrizes tridimensionais serão recobertas com membrana de PLGA em sistema de liberação controlada contendo o fármaco rifampicina produzida pela técnica de rotofiação. Os scaffolds serão caracterizados no tocante as propriedades morfológicas, químicas, térmicas, mecânicas e biológicas, conforme norma ASTM F2150. Ao final do projeto espera-se ter o domínio no desenvolvimento de biotintas bioativas e a produção e comercialização de implantes customizados para reconstruções ósseas, que por fim diminuirão o tempo de reabilitação proporcionando assim maior qualidade de vida ao paciente. Esse projeto será desenvolvido no Laboratório de Ciência e Tecnologia de Polímeros (LPol) da Faculdade de Ciências Aplicadas da UNICAMP e fará uso do equipamento de rotofiação obtido no projeto regular FAPESP 2017/13273-6. (AU)