Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de agentes clareadores experimentais com características bioativas: análise das propriedades físicas do esmalte clareado e biocompatibilidade celular

Resumo

Altas concentrações de peróxido de hidrogênio (PH) 35% são eficazes em clarear porém, promovem diminuição no conteúdo mineral, alteram a morfologia de superfície do esmalte e promovem alta citotoxicidade à células de linhagem odontoblástica. Para reverter a perda mineral promovida pelo PH e diminuir a citotoxicidade dos agentes clareadores, este projeto tem como objetivos o desenvolvimento e análise de clareadores contendo Biosilicato® (Estudo 1) ou de clareadores com nanopartículas de dióxido de titânio co-dopadas com N e F (N_F_TiO2, Estudo 2). No Estudo 1, blocos de esmalte hígidos e erodidos (erosão em estágio inicial) serão tratados com: PH (controle comercial), PH 35% associado a diferentes concentrações de biovidro (0, 2,5, 5 e 7,5% p/v), gel com biovidro sem PH (2,5, 5 e 7,5%, p/v) e controle (sem clareamento). No Estudo 2, blocos de esmalte hígido serão tratados com: PH 35% (PH 35% controle comercial), PHe 6, 15 e 35% (PH 6, 15 e 35% experimental); PHe 6, 15, 35% com N_F_TiO2 (em 0, 5, 10, 20, 30, 40 ou 50% v/v) e grupo controle sem tratamento. O clareamento será realizado em 3 sessões de 40 min com intervalo de 7 d. Em ambos os estudos, serão avaliados na Fase 1 (n=12): o conteúdo mineral [microdureza de superfície (KHN), espectroscopia FT-Raman (FT-Raman), microscopia de luz polarizada (MLP), microdureza de secção longitudinal (MSL), espectroscopia (energia dispersiva de Raios-X (EDS)], rugosidade [perfilometria (apenas Estudo 1), força atômica (AFM), e morfologia (microscopia eletrônica de varredura MEV]; Fase 2 (n=10): alteração de cor (espectrofotômetro [parâmetros L*, a*, b*, índice de clareamento (WID) e alteração de cor (”E)] e decomposição (titulação); Fase 3 (n=10): citotoxicidade (teste MTT), morfologia celular (MEV) e Fase 4: caracterização dos géis experimentais (pH, estabilidade preliminar e acelerada) e caracterização da partícula em MEV (Estudo 1) ou MET (Estudo 2). Os dados serão submetidos à análise estatística e de acordo com a normalidade, testes adequados serão realizados (± = 5%). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)